Investigados, Amarilla e assistente são afastados no Paraguai

Investigados, Amarilla e assistente são afastados no Paraguai

Por Meu Timão

8.6 mil visualizações 121 comentários Comunicar erro

Em 2013, os erros de Amarilla foram cruciais para a eliminação do Timão na Libertadores

Em 2013, os erros de Amarilla foram cruciais para a eliminação do Timão na Libertadores

Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

A APF (Asociación Paraguaya de Fútbol) anunciou nesta tarde o afastamento do árbitro Carlos Amarilla e do auxiliar Rodney Aquino de todas as partidas organizadas pela entidade. O anúncio foi realizado em menos de 24 horas após a divulgação de escutas que apontam um suposto favorecimento ao Boca Juniors (ARG) contra o Corinthians, em 2013.

'Dentro das faculdades estabelecidas pelo estatuto da Associação Paraguaia de Futebol até que as supostas denúncias sejam elucidadas, sem que seja considerada uma pena que afete a dignidade das pessoas citadas, a Comissão de Árbitros determina que os árbitros Carlos Amarilla e Rodney Aquino, a princípio, não serão designados para os jogos do Clausura', informa a nota oficial.

Escutas divulgadas neste domingo pelo programa 'La Cornisa TV', da rede América, sugerem um esquema na escolha de árbitros por parte da Associação de Futebol Argentina (AFA), envolvendo o ex-presidente Julio Grondona, que faleceu no ano passado, e o representante do Comitê de Árbitros da Conmebol e diretor da Escola de Árbitros da AFA, Abel Gnecco.

Um dos nomes citados nos áudios é o de Carlos Amarilla, protagonista da polêmica arbitragem do segundo jogo das oitavas de final da Taça Libertadores, em 2013. Em uma das conversas, Grondona comenta com Gnecco que o juiz se deu bem no jogo e que foi o maior reforço da equipe argentina no duelo. O representante da Conmebol ainda comemora a escolha.

Nesta manhã, o Corinthians se pronunciou de forma oficial sobre o assunto e prometeu acompanhar de perto as investigações. 'Saiu o vazamento das notícias e vamos sim acompanhar bem de perto o que aconteceu. Se fosse o Boca Juniors, nós estaríamos muito mais preocupados, porque veio mais da parte deles do que da nossa. Nós somos vítimas no caso e vamos aguardar', declarou Edu Gaspar, gerente de futebol.

Confira o comunicado oficial divulgado pela Federação Paraguaia de Futebol

Veja Mais:

  • Carille, alvo de interesse de Al-Hilal, afirmou que a imprensa 'mente demais'

    Associação de jornalistas de São Paulo emite nota de repúdio por declarações de Carille

    ver detalhes
  • Corinthians de Maycon, Júnior DUtra & cia. está na terceira posição no Brasileirão

    Sexta rodada acaba, e Corinthians segue 'nas cabeças' do Brasileirão; veja classificação

    ver detalhes
  • Sheik deve renovar até o final da temporada

    Diretoria liga alerta para cinco atletas com contratos no fim; Sheik acerta acordo por renovação

    ver detalhes
  • Ralf trabalhou ao lado de auxiliar da preparação física do Corinthians

    Ralf vai a campo pela primeira vez após cirurgia

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes