Corinthians decide fazer representação formal contra Amarilla

Corinthians decide fazer representação formal contra Amarilla

Por Meu Timão

Timão vai entrar na Justiça contra caso Amarilla

Timão vai entrar na Justiça contra caso Amarilla

Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

O Corinthians não vai ficar sentado esperando as investigações sobre o caso Amarilla. Nessa terça-feira, após uma reunião da diretoria jurídica com o presidente do clube, Roberto de Andrade, o clube resolveu entrar na Justiça por conta das investigações de um suposto benefício por parte do árbitro na partida contra o Boca Juniors, em 2013.

Inicialmente, o clube solicitará a Conmebol para nunca mais ter o árbitro Carlos Amarilla e os auxiliares Carlos Cáceres e Rodney Aquino - que estão suspensos pela Federação Paraguaia de Futebol - em jogos do clube.

O Corinthians também entrará com uma representação formal ao Tribunal de Disciplina da Conmebol para apuração dos fatos e punição dos envolvidos. Depois, o clube também estuda a possibilidade de entrar com um pedido de uma eventual indenização.

Na segunda-feira, logo após o vazamento das informações, o gerente de futebol Edu Gaspar deu um pronunciamento sobre o assunto e disse que o Corinthians ficaria em cima das investigações.

A polêmica se iniciou no último domingo quando escutas envolvendo o ex-presidente da Federação Argentina de Futebol (AFA), Julio Grondona, e Abel Gnecco, diretor da Escola de Árbitros da AFA, foram divulgadas por uma emissora de televisão argentina. Nelas, Gnecco confessa que Amarilla foi escolhido para comandar a partida e Grondona diz que o árbitro foi "o reforço mais importante do Boca no último ano".

Confira o comunicado oficial do Corinthians

Em relação às escutas divulgadas pela imprensa argentina, que sugerem a existência de um esquema para influenciar a escalação de árbitros e o resultado em partidas organizadas pela CONMEBOL, o Sport Club Corinthians Paulista vem a público informar que enviará protesto à referida entidade, solicitando que o árbitro Carlos Amarilla e os assistentes que atuaram na partida entre Corinthians e Boca Juniors, pela Copa Libertadores 2013, suspensos preventivamente pela Federação Paraguaia de Futebol, nunca mais sejam escalados para quaisquer partidas envolvendo o Sport Club Corinthians Paulista até o final de suas respectivas carreiras.

O Corinthians encaminhará, ainda, ofício à CBF, solicitando que a entidade pleiteie junto à CONMEBOL que o árbitro em questão nunca mais seja escalado para atuar em território brasileiro.

Por fim, o Corinthians fará representação formal ao Tribunal de Disciplina da CONMEBOL para a apuração exaustiva e conclusiva dos fatos, bem como para que seja aplicada punição exemplar aos efetivamente envolvidos.

Encerrada a investigação, o Corinthians avaliará a pertinência de acionar por perdas e danos quaisquer dos envolvidos ou as respectivas entidades perante a FIFA, ou mesmo junto ao Poder Judiciário, na jurisdição que se mostrar mais adequada.

Veja Mais:

  • Dupla Jô-Rodriguinho já não se mostra mais tão efetiva quanto em outros tempos

    Corinthians leva dois gols de bola área, perde do Botafogo e fica pressionado no Brasileirão

    ver detalhes
  • Clayson falou com a imprensa brevemente: 'Não foi nada demais'

    Atacante do Corinthians é conduzido por policiais a prestar esclarecimentos no Rio

    ver detalhes
  • Corinthians de Carille perdeu do Botafogo na noite dessa quarta-feira

    Torcida 'perdoa' cinco jogadores e dá pior nota a Carille após derrota do Corinthians no Rio

    ver detalhes
  • Acorda, presidente!

    [Walter Falceta] Acorda, presidente!

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes