Torcida estende faixa contra Amarilla e árbitro censura

8.8 mil visualizações 67 comentários

Por Meu Timão

Durante o segundo tempo da partida entre Corinthians e Figueirense, parte da torcida alvinegra que assistia o jogo no setor Leste Inferior surpreendeu a todos ao estender uma faixa com os dizeres "Caso Amarilla 2013 - Vergonha do futebol!".

Assim que percebeu a manifestação dos torcedores, o árbitro Igor Junio Benevenuto paralisou a partida, exigindo que a faixa fosse retirada do local. Imediatamente, os torcedores guardaram o objeto. Logo após a repreensão, a Polícia Miltar foi até o local e recolheu a faixa.

No último domingo, o caso de Amarilla voltou à tona com a divulgação de escutas que sugerem um esquema de escolha de árbitros por parte da Associação de Futebol Argentina (AFA), o que teria prejudicado o Corinthians nas oitavas de final da Libertadores, em partida contra o Boca Juniors.

Confira o momento que a torcida estenda a faixa e o juiz pede a retirada

Veja Mais:

  • Dois anos depois de final polêmica, Corinthians e Palmeiras voltam a se encontrar na decisão do Paulista

    Corinthians enfrenta o Palmeiras na final do Paulistão; veja as datas e horários

    ver detalhes
  • Éderson marcou seu terceiro gol depois da paralisação

    Corinthians bate o Mirassol com novo gol de Éderson e garante vaga na final do Paulistão

    ver detalhes
  • Éderson marcou o gol da vitória alvinegra neste domingo

    Fiel escolhe Éderson como melhor do Corinthians em classificação na Arena; atacante é o pior

    ver detalhes
  • Tiago ressaltou ajustes da paralisação por melhora do Corinthians

    Tiago Nunes valoriza domínio do Corinthians na semifinal e ressalta parada por evolução da equipe

    ver detalhes
  • VÍDEO: Corinthians x Mirassol | Semifinal do Campeonato Paulista 2020

    ver detalhes
  • Timão terá mudança no calendário por vitória contra o Mirassol

    Por final do Paulistão, Corinthians terá estreia adiada no Campeonato Brasileiro

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: