Em SP para testes, irmão de Mendoza pode chegar ao futebol brasileiro

Em SP para testes, irmão de Mendoza pode chegar ao futebol brasileiro

Por Meu Timão

Yeison Mendoza é irmão do corinthiano Stiven Mendoza

Yeison Mendoza é irmão do corinthiano Stiven Mendoza

Foto: Reprodução - Instagram

O atacante do Corinthians Stiven Mendoza tem um irmão mais novo que seguiu o mesmo caminho no futebol, Yeison Mendoza. Atualmente no Brasil, o colombiano vai passar por um período de testes na Portuguesa e, se agradar, pode ser contratado como reforço para a disputa da Série C do Campeonato Brasileiro.

Mendoza, o mais novo, já atuou no Independiente Medellín e América de Cali, ambos da Colômbia, e no Club Aurora, da Bolívia. Aos 21 anos, dois a menos que seu irmão, Yeison é volante e nunca havia atuado pelo futebol brasileiro.

Enquanto Stiven Mendoza, que chegou ao Corinthians no início do ano e já atuou em 28 partidas - 15 delas como titular -, já esteve na liderança do Troféu Efe Brasil, que premia o melhor estrangeiro do Brasileirão, o irmão mais novo pode vir ao país em busca de mais chances e visibilidade no futebol.

A Portuguesa, almejando a classificação para a próxima fase da Série C, vê uma oportunidade de crescimento no jogador. Além dele, Rafael Gimenes, ex-Bragantino, e Diego Gonçalves, que estava afastado, também marcaram presença e foram novidades no treinamento desta quarta-feira.

Veja Mais:

  • Michel (à esq.) e o sobrinho foram ao Maracanã naquele 23 de outubro

    Terceiro corinthiano solto no Rio desabafa: 'Fui pra ver o jogo, não pra brigar'

    ver detalhes
  • Torcedores na Arena poderão adicionar patch da Chapecoense em camisas

    Loja da Arena irá personalizar grátis camisas em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Corinthians já definiu profissionais que devem permanecer e ser negociados

    Isaac, Mendoza, Oswaldo... Confira quem chega e quem sai do Corinthians

    ver detalhes
  • É tudo política, estúpido!

    [Marco Bello] É tudo política, estúpido!

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes