Corinthians vai criar departamento de 'caça-talentos' no futebol

Corinthians vai criar departamento de 'caça-talentos' no futebol

Por Meu Timão

Matheus Pereira é uma das revelações do Timão das categorias de base

Matheus Pereira é uma das revelações do Timão das categorias de base

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Com as insistentes cobranças por parte da torcida para uma melhor valorização das categorias de base, o Corinthians está criando novas maneiras de investir nos jovens jogadores. O clube vai criar um departamento de "caça-talentos" especializado em encontras novos atletas pelo Brasil. A informação é do portal "ESPN.com.br".

O objetivo do projeto é utilizar ex-jogadores com identificação com o Timão para comandar todo o processo. Esses atletas vão visitar cidades do interior e em outros estádios, acompanhar jogos e observas jovens jogadores.

Para alcançar sucesso no projeto, o clube aposta no sigilo das informações. "Teremos olheiros nossos vendo muitos jogos, mas não iremos divulgar quais jogadores ou partidas iremos acompanhar. Nossos observadores estarão nos estádios, mas ninguém saberá quem eles são", explicou Osmar Loss, técnico Sub-20 do Corinthians, ao portal.

"Não queremos que sejam escolhas feitas por apenas um jogo ou dois. Para ter o mínimo de erro possível, um dos segredos é deixar com que os jogadores não saibam do nosso interesse e ainda fiquem em seus clubes. Para que eles não mudem ou que isso influencie para que eles façam algo diferente, queremos o verdadeiro perfil do atleta", completou o treinador.

Atualmente, a equipe do técnico Tite conta com garotos formados na categoria de base. Porém, com chances entre os titulares, apenas Malcom e Fagner - que deixou o clube e retornou anos depois. Segundo Loss, mais que o aproveitamento dessas peças na equipe titular é preciso analisar o lado econômico.

"Eu acho que o aproveitamento da base no profissional está bem aceitável com 38% dos jogadores do elenco líder do Campeonato Brasileiro formado por oriundos da base. Como não vê como titular acha que não está sendo bem utilizado", declarou.

"Para um clube com esse poder de investimento vejo número como espetacular, de grande absorção. Mas imagina se tivéssemos que contratar esses 12 jogadores de fora, o quanto iria se gastar? Você economiza e num futuro eles chegarão num ponto de serem titulares", finalizou.

Veja Mais:

  • Artilheiro do Brasileirão, Jô pode levar novo gancho do STJD

    Jô e Clayson, do Corinthians, voltam a ser julgados no STJD

    ver detalhes
  • Antonio Roque Citadini é candidato da oposição à presidência do Timão

    Em defesa à Arena, Citadini lembra crime fiscal de Andrés: 'Arrebentou com as finanças'

    ver detalhes
  • Pablo foi campeão paulista e brasileiro pelo Corinthians em 2017

    Corinthians volta a negociar com Pablo e pode contratá-lo para 2018, diz portal

    ver detalhes
  • Vasconcelos deve ter contrato estendido com o Timão até o fim de 2019

    Corinthians prepara extensão de contrato a artilheiro da Copinha

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes