Árbitro do clássico e zagueiro do Santos entram na mira do STJD

Árbitro do clássico e zagueiro do Santos entram na mira do STJD

Por Meu Timão

4.8 mil visualizações 88 comentários Comunicar erro

Polêmica no clássico pode render denúncias do STJD

Polêmica no clássico pode render denúncias do STJD

Foto: Rodrigo Gazzanel / Agência Corinthians

A polêmica no clássico entre Corinthians e Santos, neste domingo, está longe de acabar. O árbitro da partida, Flavio Rodrigues Guerra, deve ser denunciado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). O zagueiro David Braz também será avaliado.

O procurador-geral do STJD, Paulo Schmitt, vai analisar todas as informações e vídeos do lance para decidir se os dois serão ou não denunciados. Uma decisão será tomada até quarta-feira dessa semana.

O lance aconteceu no segundo tempo do jogo entre Corinthians e Santos, neste domingo. O lateral Zeca cometeu um pênalti em Vagner Love, mas o árbitro expulsou o zagueiro David Braz.

Na súmula da partida, o árbitro relata que Braz foi expulso por reclamação e relata ofensas da parte do jogador do Santos. No entanto, imagens das emissoras de transmissão contradizem a versão de Guerra. O presidente do Santos, Modesto Roma Júnior, está acusando o árbitro de falsidade ideológica.

Veja Mais:

  • Danilo Avelar jogou 25 dos 42 jogos do Amiens na França

    Corinthians agenda exames para Danilo Avelar e aguarda resultados para anunciar reforço

    ver detalhes
  • Sub-20 do Corinthians tem mais uma partida na Fazendinha nessa semana

    De decisão no basquete à agenda cheia na base: os compromissos do Corinthians na semana

    ver detalhes
  • Corinthians e São José voltam a se enfrentar pelas finais da Liga Ouro nesta segunda

    Corinthians joga nesta segunda no Parque São Jorge para se reabilitar nas finais da Liga Ouro

    ver detalhes
  • Thiaguinho é um dos mais cotados a substituir Maycon no Corinthians

    Emprestados, contratação e opções no elenco: a 'volância' do Corinthians pós-Maycon

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes