Corinthiano na infância, Diego Tardelli revela sondagem do Timão

Corinthiano na infância, Diego Tardelli revela sondagem do Timão

Por Meu Timão

No Shandong Luneng, da China, Diego Tardelli revelou procura do Timão

No Shandong Luneng, da China, Diego Tardelli revelou procura do Timão

Foto: Divulgação - Shandong Luneng

Atualmente no Shandong Luneng, da China - mesmo clube que Vagner Love atuava antes de chegar no Parque São Jorge -, Diego Tardelli não saiu da mira dos brasileiros, e o Corinthians é um dos times que demonstrou interesse pelo atacante. Seu alto salário - superior a R$ 1 milhão -, porém, dificulta sua volta ao futebol brasileiro.

"Tive de alguns clubes de São Paulo, mesmo. Corinthians e São Paulo me procuraram. O Atlético-MG também é sempre uma opção", revelou Tardelli, em entrevista ao Blog do Jorge Nicola.

"São coisas normais do mercado. Graças a Deus, tenho muito moral no mercado brasileiro. Tive contato com pessoas do Corinthians e também falei com gente do São Paulo. Mas tenho a intenção de ficar mais um pouco na China", acrescentou, falando mais sobre as propostas que recebeu, inclusive, do Timão.

Não é segredo que o atacante torcia para o Corinthians quando criança. No entanto, depois de duas passagens pelo Atlético-MG - a primeira entre 2009 e 2011 e a última de 2013 até o início de 2015 -, sua identificação com o clube foi intensificada, mudanço os laços que o jogador tinha com o Corinthians.

"Era, sim, por causa de alguns amigos corintianos. Quando cheguei no São Paulo, para a base, até falavam que tinha um corintiano jogando pelo São Paulo. Mas acabei virando são-paulino, porque foi o clube que me deu oportunidade. Inclusive, o maior rival na base era o Corinthians. Hoje, sou Galo", disse, quando questionado se era mesmo corinthiano.

Outro fato que aproxima Diego Tardelli do Corinthians é um de seus ídolos de infância. "O Ronaldo foi o cara que mais admirei. Tive a chance de encontrá-lo algumas vezes e sempre foi muito legal. Neste ano, cruzei com ele em Paris. Até batemos um papo", concluiu o atacante, relembrando do Fenômeno, que marcou a história do Timão entre 2009 e 2011.

Veja Mais:

  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes
  • Golaço de Marlone sobre Cobresal rendeu a ele indicação ao Puskás

    Marlone supera Messi e Neymar e vai à final do Prêmio Puskás da Fifa

    ver detalhes
  • Luidy (boné) conheceu o CT Joaquim Grava na última quinta-feira

    Contratação do Corinthians vai ao CT pela primeira vez

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes