Com trecho de samba, Gil comemora nova convocação

Com trecho de samba, Gil comemora nova convocação

Por Meu Timão

Titular incontestável do Corinthians, o zagueiro Gil foi convocado mais uma vez pelo técnico Dunga para defender o Brasil nos jogos contra Argentina e Peru, marcados para 12 e 17 de novembro, pelas Eliminatórias. Após a notícia, o jogador postou em suas redes sociais um trecho da letra de uma música.

“Só Deus sabe o quanto sofri pra chegar onde estou. Meu sacrifício valeu pra vencer É preciso lutar Quem fala só de derrota, vitória não alcançará Nunca deixei de ajudar um amigo Além de quem sempre fechou comigo”, escreveu o corinthiano, um dos quatro titulares do Timão chamados para o time verde-amarelo.

O texto postado pelo beque foi retirado da música “Perseverança”, do cantor e compositor de samba Xande de Pilares. “Feliz com mais essa oportunidade de Servir ao Nosso País”, acrescentou o camisa 4.

O gênero musical faz parte da rotina do elenco corinthiano. Recentemente, o volante Elias, o meia Renato Augusto e o atacante Vagner Love foram filmados em uma roda de pagode. As imagens comprovaram o clima descontraído nos bastidores do time alvinegro, líder absoluto do Campeonato Brasileiro.

VEJA A PUBLICAÇÃO DO ZAGUEIRO DO TIMÃO NO FACEBOOK

Só Deus sabe o quanto sofri pra chegar onde estou. Meu sacrifício valeu pra vencer É preciso lutar Quem fala só de...

Posted by Zagueiro Gil on Quinta, 22 de outubro de 2015

CONFIRA A LETRA DA MÚSICA NA ÍNTEGRA

Só Deus sabe o quanto sofri pra chegar onde estou
Me lembro que comi o pão que o inimigo amassou
Vaguei por aí sem destino, nessa longa estrada
Bati muitas vezes e as portas estavam fechadas
Era dia e noite eu entrava, pela madrugada

Correndo atrás dos meus sonhos
Jamais me entregava
Subi o morro muitas vezes me perdi, pelas vielas
Meu cavaco, meu samba era as armas que eu tinha nas mãos
Fui à luta, venci, hoje o samba é o meu ganha pão

Meu sacrifício valeu pra vencer
É preciso lutar
Quem fala só de derrota, vitória não alcançará
Nunca deixei de ajudar um amigo
Além de quem sempre fechou comigo
Faço o que posso, só peço pra me entender
Entender... que a vida não é mais como era antes
São compromissos a quase a todo instante
Mas meu povo jamais eu vou esquecer

Pode crer que a fama não subiu a minha a cabeça
Quem pensa assim, melhor que me esqueça
O olho grande, vai ser ruim de me pegar
Me pegar, meu Deus ele é forte nele eu tenho fé
Eu nunca vou remar contra a maré
Quem planta o bem, o bem sempre colherá

Veja Mais:

  • Jogadores comemoram vaga na final do Paulista após eliminar o São Paulo na Arena

    FPF confirma datas, horários e locais das finais do Paulistão 2017

    ver detalhes
  • Raphael Claus tem um retrospecto polêmico em jogos do Timão

    Pivô de polêmicas, árbitro é escalado para jogo de ida da final entre Corinthians e Ponte Preta

    ver detalhes
  • Mosaico foi exibido antes do clássico desse domingo, entre Corinthians e São Paulo

    Corinthians publica vídeo do novo mosaico da Arena; assista

    ver detalhes
  • Centroavante Jô, 'Rei dos Clássicos', voltou a deixar o dele neste domingo

    Corinthians despacha São Paulo e vai à final do Paulistão contra Ponte Preta

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes