Em dia de título quase garantido, ídolo Carbone completaria 88 anos

Em dia de título quase garantido, ídolo Carbone completaria 88 anos

Por Meu Timão

Carbone foi ídolo do Timão nos anos 50

Carbone foi ídolo do Timão nos anos 50

Foto: Acervo / Gazeta Press

Se estivesse vivo, o jogador Rodolpho Carbone, autor de 105 gols com a camisa do Timão, completaria 88 anos neste domingo. Nascido em 1º de novembro, o meia corinthiano tinha muito em comum com o quarteto - quase - campeão de 2015.

Isso porque ao lado de Claudio, Baltazar, Luizinho e Mário, formou um sistema ofensivo que ficou famoso como um dos maiores ataques da história corinthiana. A média de gols: impressionantes 3,67 tentos por jogo (a equipe ficou famosa por ter marcado 103 gols em apenas 28 jogos).

Orgulhoso dos seus feitos, o jogador só tinha uma memória a lamentar: as importantes conquistas do elenco corinthiano do qual fez parte eram pouco conhecidas da torcida, como a Pequena Taça do Mundo, de 1953 e o Torneio Charles Miller, de 1955, além de outros feitos internacionais.

Em 2000, pouco antes do Mundial de Clubes cerca de oito anos antes do seu falecimento (por um infarto no miocárdio), o jogador gravou participação na TV, quando falava dos títulos internacionais conquistados ao lado dos companheiros de equipe.

Veja Mais:

  • Artilheiro do Brasileirão, Jô pode levar novo gancho do STJD

    Jô e Clayson, do Corinthians, voltam a ser julgados no STJD

    ver detalhes
  • Antonio Roque Citadini é candidato da oposição à presidência do Timão

    Em defesa à Arena, Citadini lembra crime fiscal de Andrés: 'Arrebentou com as finanças'

    ver detalhes
  • Pablo foi campeão paulista e brasileiro pelo Corinthians em 2017

    Corinthians volta a negociar com Pablo e pode contratá-lo para 2018, diz portal

    ver detalhes
  • Vasconcelos deve ter contrato estendido com o Timão até o fim de 2019

    Corinthians prepara extensão de contrato a artilheiro da Copinha

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes