Timão no MMA: clube rompe com Cigano e vazam valores milionários de acordo com Spider

Timão no MMA: clube rompe com Cigano e vazam valores milionários de acordo com Spider

Por Meu Timão

Anderson Silva fazia exigências extravagantes ao Corinthians

Anderson Silva fazia exigências extravagantes ao Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Com o crescimento do MMA no Brasil, o Corinthians investiu forte no esporte. Fechou contratos de patrocínios com dois grandes lutadores: Anderson Silva e Júnior Cigano. Agora, porém, o clube rompeu seu último vínculo com o MMA, não renovando o vínculo com Cigano.

O rompimento foi confirmado pelo próprio atleta, em evento nesta última quinta-feira. "Corinthians uma vez, Corinthians sempre. Meu contrato venceu, e devido à situação do clube (que passou por uma crise financeira recente) estamos em negociação. Não saiu ainda, espero que aconteça isso. A gente ainda está nas conversas para a renovação", contou Cigano, ao portal ESPN.com.br.

Além de romper com Cigano, o Corinthians viu seu nome envolvido com outro lutador nessa semana. Os contratos entre clube, Anderson Silva e 9ine, empresa do ex-jogador Ronaldo Fenômeno, foram divulgados e os valores são altos.

Segundo, também, a ESPN.com.br, o Timão gastou cerca de R$ 1,7 milhão com Anderson Silva nos mais de três anos de parceria com o lutador de MMA. O vínculo foi firmado em junho de 2011 e se encerrou no final do ano passado.

Além dos valores pagos por contrato, Anderson Silva também fez exigências ao Corinthians - e exigências bem extravagantes. O lutador cobrava um jato privado para seu transporte quando estive no Brasil, hospedagem em hotéis cinco estrelas, motorista profissional e segurança particular. Tudo com direito a acompanhante e pago pelo clube. Ainda segundo a publicação, até a alimentação do "Spider" ficava de responsabilidade do Timão, quando ele estivesse prestando serviço ao clube.

Veja Mais:

  • Arana pode se transferir para a Inter de Milão nos próximos dias

    Com oferta na mão, Corinthians espera retorno de presidente para definir venda de Arana

    ver detalhes
  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes