Depois de denúncia do FBI, Andrés solta o verbo sobre Del Nero

Depois de denúncia do FBI, Andrés solta o verbo sobre Del Nero

Por Meu Timão

Andrés fez duras críticas ao presidente da CBF, Marco Polo Del Nero

Andrés fez duras críticas ao presidente da CBF, Marco Polo Del Nero

Foto: Divulgação

O ex-presidente do Corinthians e atual superintendente de futebol do clube, Andrés Sanchez, nunca escondeu seu desafeto com o presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol). Desde a eleição de Marco Polo Del Nero, o dirigente corinthiano sempre proferiu duras críticas ao mandatário.

Nesta quinta-feira, a Justiça dos Estados Unidos anunciou que Marco Polo Del Nero, presidente da CBF, e Ricardo Teixeira, ex-presidente da Entidade, estão entre os nomes denunciados por corrupção na Fifa. Os dois brasileiros responderão por fraude, lavagem de dinheiro e conspiração para extorquir. Nesse contexto, Andrés Sanchez não perdeu a chance de se pronunciar sobre o assunto.

Outras personalidades do mundo do futebol foram presas pelo FBI: Napout, presidente da Conmebol, e Hawit, mandatário da Concacaf, foram capturados na Suíça. A prisão do primeiro, inclusive, causou surpresa à Sanchez.

"A gente já esperava isso, era questão de tempo. O Marco Polo, pela trajetória dele, eu mais ou menos já imaginava isso. Eu fiquei surpreso quanto ao Napout, que é o novo presidente da Conmebol e está no cargo há cinco ou quatro meses. É uma coisa que te deixa assustado, e eu o conheço e não imaginava essas coisas dele", disse o dirigente corinthiano, em participação ao programa O Craque e a Fera, do Bandsports.

Quando questionado sobre qual dos dois responsáveis teria mais culpa, foi cetegórico. "Com certeza, o Marco Polo. O Ricardo Teixeira do lado do Marco Polo é santo!", atestou.

Andrés Sanchez considerou ainda o quanto esse episódio é prejudicial ao cenário do futebol brasileiro - dificultando até mesmo a vida dos clubes.

"Agora, para o futebol brasileiro, estamos passando por um momento muito difícil, administrativamente falando. As pessoas estão brincando com futebol. É um momento muito delicado, temos aí um presidente que renunciou, um presidente que foi preso e agora um presidente que pode ser tirado a qualquer momento. Isso é muito ruim para o futebol brasileiro", concluiu.

Veja Mais:

  • O meia Jadson pode ficar em São Paulo para melhorar a parte física

    Jadson pode ficar fora de viagem do Corinthians a Chapecó

    ver detalhes
  • Pablo pode retornar ao Corinthians neste sábado

    Zagueiro Pablo pode voltar a jogar pelo Corinthians contra o Atlético-GO

    ver detalhes
  • Bruno Alves se desligou do Figueirense na Justiça

    Zagueiro anunciado pelo rival foi oferecido antes ao Corinthians

    ver detalhes
  • Vantagem do Timão caiu um ponto em relação à 20ª rodada; equipe tem um jogo a menos

    Confira a distância do Corinthians para os principais concorrentes ao título brasileiro

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes