Presidente do Timão contraria diretor e nega cláusula 'anti-Inglaterra' para Pato

Presidente do Timão contraria diretor e nega cláusula 'anti-Inglaterra' para Pato

Por Meu Timão

Roberto de Andrade falou com a imprensa na Arena Corinthians

Roberto de Andrade falou com a imprensa na Arena Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

A diretoria do Corinthians entrou em contradição essa semana. Depois do diretor de futebol, Eduardo Ferreira, dizer que Alexandre Pato teria aceitado a cláusula "anti-Inglaterra", o presidente Roberto de Andrade negou que esse acordo exista.

Segundo o mandatário alvinegro não existe esse contrato entre o clube e o jogador. Existe um acordo que abrange apenas o Chelsea. O atacante não pode assinar com o time inglês sem uma compensação financeira, mesmo que já esteja no fim do seu contrato com o Timão.

"Ele não pode assinar com o Chelsea, com o futebol inglês ele pode. Se você coloca essa norma, ela não vale. Não podemos proibir ninguém de exercer o seu trabalho. Mas tenho quase certeza que ele ficará lá", disse o presidente, na Arena Corinthians neste domingo.

Além disso, Roberto de Andrade confirmou que o Corinthians tentou prorrogar o contrato de Alexandre Pato, que vence em dezembro deste ano, mas o atleta não concordou.

"Não conseguimos fazer a prorrogação, o atleta não concordou. Ele não quis e precisamos da aceitação dele. Então fizemos o empréstimo dele, já com a opção de comprar em junho. Acredito se ele fizer um bom campeonato, o Chelsea vai cumprir e nos honrar nosso contrato. Caso isso não aconteça, o atleta volta para o Corinthians", ressaltou.

Roberto ainda explicou que a ideia de renovação era só dele. "Na verdade ninguém queria, só eu quis renovar. O jurídico afirmou que não tinha necessidade, mas eu achava que poderíamos ter feito. Mas também não vingou", afirmou.

Para finalizar, o presidente do Timão ainda avalia o empréstimo como algo bom, principalmente por se livrar de pagar o salário de R$ 800 mil mensais.

"Acho que podemos dizer que do pior saímos bem. O que queria era vender em definitivo pra acabar logo com isso, só jogamos o problema pra quatro ou cinco meses pra frente. Mas não gastar com salário é melhor", finalizou.

Veja Mais:

  • Guilherme Arana é um dos principais jogadores do país em 2017

    Time espanhol trata Arana como prioridade e deve apresentar nova oferta para o Corinthians

    ver detalhes
  • Romero e Balbuena foram convocados pelo técnico Arce

    Lesão não impede convocação de Balbuena; Paraguai libera lista com os jogadores do Corinthians

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians não vê jogo da equipe na TV aberta há quase um mês

    Fiel só tem uma opção para assistir na TV ao jogo do Corinthians contra Chapecoense

    ver detalhes
  • Elias deixou o Corinthians há um ano para reforçar o Sporting, de Portugal

    Por momento ruim do Atlético-MG, Elias cogita retorno ao Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes