Mesmo com pênalti 'perdoado' e homem a mais, Capivariano reclama da arbitragem

Mesmo com pênalti 'perdoado' e homem a mais, Capivariano reclama da arbitragem

Por Meu Timão

Arbitragem deixou a desejar na partida desta quinta-feira na Arena

Arbitragem deixou a desejar na partida desta quinta-feira na Arena

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

A partida desta quinta-feira foi marcada por lances polêmicos em relação a arbitragem. Os dois times deixaram o gramado da Arena Corinthians reclamando das decisões do árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza.

O Capivariano, que não teve um pênalti contra marcado e ainda contou com uma expulsão de Edílson no segundo tempo, reclamou na saída de campo e acusou de privilégios para "time grande" e "donos da casa".

"Em jogo de grande contra pequeno, sempre vai prevalecer o grande, infelizmente", disse Marlon, que foi o autor do gol do time do interior na partida.

"Jogando contra grande, na casa do adversário, tudo será deles. A gente sabia que ia ser um jogo difícil. Tentamos da melhor forma possível fazer o gol de empate, mas não conseguimos", completou o atacante Romão.

O próximo jogo do Timão também contará com um árbitro que já se envolveu com polêmicas. Luiz Flávio de Oliveira será o responsável pelo clássico contra o São Paulo, neste domingo.

Veja Mais:

  • Em jogo disputado, Corinthians encarou o Mirassol e venceu por 3 a 2

    Corinthians vence Mirassol em jogaço de cinco gols

    ver detalhes
  • Love marcou 14 gols no Brasileirão 2015, abaixo apenas de Ricardo Oliveira, artilheiro

    Na Turquia, ex-Corinthians supera Eto'o e briga pela artilharia do campeonato

    ver detalhes
  • Zoeiro! Marciel zera internet ao comentar lance de gol do Mirassol

    Zoeira sem limites! Marciel zera internet ao comentar lance de gol do Mirassol

    ver detalhes
  • Maycon teve desempenho elogiado em Mirassol; Dupla de zaga não deixou a desejar

    Dupla da base brilha e empata na disputa de melhor jogador contra Mirassol; Bastos decepciona

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes