Imprensa inglesa critica contratação de Pato pelo Chelsea

Imprensa inglesa critica contratação de Pato pelo Chelsea

Por Meu Timão

21 mil visualizações 105 comentários Comunicar erro

A imprensa inglesa já começou a criticar a contratação de Alexandre Pato pelo Chelsea. Há mais de um mês no clube, o atacante ainda não fez sua estreia e já começa a ter seu empréstimo questionado.

Segundo um dos principais jornais ingleses, o Telegraph, a contratação de Pato é "uma das mais sem sentido da história".

"A decisão do Chelsea de trazer Pato por empréstimo foi estranha no momento e está ficando cada vez mais difícil entender o que fez o clube ficar com o brasileiro até o final da temporada. Nem mesmo a ausência de Diego Costa foi suficiente para Pato fazer uma estreia", diz o texto.

No último sábado, contra o Stoke City, o atacante permaneceu no banco de reservas nos 90 minutos da partida. Sem Diego Costa, o técnico Guus Hiddink deu chance ao jovem Bertrand Traoré, que marcou o gol do empate em 1 a 1.

A publicação do Telegraph ainda compara a contratação de Alexandre Pato com a de Kim Kallstrom pelo Arsenal em 2014. O sueco também chegou no início do ano e só fez sua estreia no final de março, mas, no seu caso, sofreu uma lesão no período.

Confira a publicação do jornal inglês sobre Alexandre Pato

Veja Mais:

  • Timão de Rodriguinho e Balbuena pega Palmeiras para readquirir confiança antes da Liberta

    Com mosaico, bandeirão e Romero de '9', Corinthians encara Dérbi em pré-estreia na Libertadores

    ver detalhes
  • Alex fechou com o Corinthians por um ano de empréstimo

    Corinthians surpreende e fecha com atacante que estava na China

    ver detalhes
  • Corinthians x Palmeiras: Os jogadores que vestiram as duas camisas

    VÍDEO | Corinthians x Palmeiras: os jogadores que vestiram as duas camisas

    ver detalhes
  • Ao lado do lateral Sidcley, o volante Ralf foi inscrito pelo Timão no Paulista

    Com dois reforços, Corinthians atualiza lista de jogadores inscritos no Paulistão

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes