Oposição do Corinthians publica carta aberta e pede esclarecimentos sobre Caixa, Lava Jato e Ralf

Oposição do Corinthians publica carta aberta e pede esclarecimentos sobre Caixa, Lava Jato e Ralf

Por Meu Timão

Em seu blog, Citadini publicou carta aberta assinada por conselheiros e sócios do clube

Em seu blog, Citadini publicou carta aberta assinada por conselheiros e sócios do clube

Foto: Reprodução

Após a divulgação de fatos recentes envolvendo o nome do Corinthians na mídia, conselheiros e sócios do clube se manifestaram através de uma carta, entitulada pelos autores "Carta aberta da oposição e conselheiros independentes do Corinthians".

No documento, o grupo cobra os "respectivos Presidentes do Conselho Deliberativo e do Conselho de Orientação do Sport Club Corinthians Paulista" sobre a atual situação do clube que, segundo a carta, vive um "momento de intensas preocupações com os fatos e as notícias trazidas a público nos últimos dias".

O principal questionamento do grupo é em relação à Arena Corinthians e à questão da Lava Jato, amplamente divulgada nos noticiários políticos. A carta descreve o que o grupo propõe:

"Exigimos, por ser absolutamente necessário, que os órgãos diretivos do Clube instituam comissão mista (situação e oposição) especifica para auditar as questão aqui levantadas e determinar o real valor da dívida do estádio.

A correta fixação do valor de custo do estádio é de grande importância para o Corinthians e cremos que a mesma deve ficar próxima dos valores inicialmente pactuados, visto que algumas das alterações vem tendo seus números contestados pelos próprios arquitetos envolvidos na obra. É importante para o Clube que tal comissão acompanhe estes trabalhos de auditoria, reforçando a determinação para se chegar a um valor justo e acima de qualquer questionamento".

A carta também pede esclarecimentos sobre a não-renovação com a Caixa Econômica Federal, e imbróglio envolvendo a venda e os direitos econômicos do jogador Ralf, que saiu do clube no início de 2016.

No fim, a oposição foca novamente na situação da Lava Jato. "O caso específico do estádio e de sua grave citação na Operação Lava Jato merece rápida e clara posição do Corinthians, de forma a apoiar a investigação do Ministério Público e da Polícia Federal. É necessário colocar à disposição das autoridades todos os números, contratos e demais dados referentes a esta questão".

A carta, publicada no blog do conselheiro Antônio Roque Citadini, foi assinada por 16 pessoas, entre sócios e conselheiros do clube. Além do próprio Citadini, nomes como o de Marlene Matheus e Waldemar Pires, ex-presidentes do Timão, também fazem parte do pedido.

Veja Mais:

  • Universidade Brasil firmou acordo com Corinthians para primeiro jogo da final estadual

    Corinthians anuncia patrocínio pontual para final do Paulistão; veja como fica a camiseta

    ver detalhes
  • Alan Mineiro não volta ao Corinthians em 2017

    Corinthians empresta Alan Mineiro para quarto clube diferente em menos de um ano

    ver detalhes
  • Corinthians encerrou preparação contra a Ponte Preta

    Clima bom, susto de Pablo e escalação do Corinthians: o último treino antes da Ponte Preta

    ver detalhes
  • Casuals foi derrotado nos pênaltis neste sábado; próxima temporada só em agosto

    Nos pênaltis, Corinthian-Casuals perde final e adia sonho de subir de divisão

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes