Seleção Brasileira reedita dupla campeã do Corinthians para evitar novo fiasco na zaga

Seleção Brasileira reedita dupla campeã do Corinthians para evitar novo fiasco na zaga

Por Meu Timão

Gil (à esq.) e Felipe são duas das opções de Dunga para a zaga da Seleção nas Eliminatórias

Gil (à esq.) e Felipe são duas das opções de Dunga para a zaga da Seleção nas Eliminatórias

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Em cinco jogos disputados pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa de 2018, o Brasil sofreu seis gols (média de 1,2). Mais do que isso, o time comandado pelo técnico Dunga tem sofrido com falhas individuais de seus defensores, como no empate por 2 a 2 com o Uruguai, na última sexta-feira, na Arena Pernambuco.

Na ocasião, David Luiz, apontado como um dos principais zagueiros em atividade no mundo, deixou a desejar e cedeu espaços ao atacante uruguaio Luis Suárez. Não o bastante, o camisa 4 da Seleção recebeu o segundo cartão amarelo e será desfalque no jogo diante do Paraguai, na próxima terça-feira, às 21h45 (horário de Brasília), no estádio Defensores del Chaco.

Sem contar com o zagueiro do Paris Saint-Germain (FRA), Dunga anunciou na manhã de sábado o substituto Felipe, em grande fase no Corinthians. Horas depois de receber a notícia de sua primeira convocação, aliás, o beque foi a campo pelo Timão e, além da atuação segura na defesa, garantiu o triunfo por 1 a 0 sobre o Ituano – em cobrança de escanteio, o camisa 28 subiu firme de cabeça e foi ovacionado pelos mais de 28 mil corinthianos presentes em Itaquera.

Após o apito final, o técnico Tite rendeu elogios ao beque e evitou dar palpites acerca do trabalho desempenhado por Dunga à frente da equipe nacional. Entretanto, para o treinador alvinegro, se o comandante da Seleção optar por Felipe e Gil, dupla de zaga campeã brasileira em 2015 pelo Timão, não terá problemas de adaptação.

“Um cronista me perguntou: 'qual a frase que tu faz em relação ao Felipe?' Mereceu. Dunga acompanhou, viu o nível de atuação. Entrosamento com o Gil ele tem, mas o Dunga vai ter que avaliar isso. Aquela sintonia de olhar, de movimentos, eles têm”, avisou Tite, em entrevista coletiva. Na tarde deste domingo, Felipe se apresentou à Seleção e já falou sobre o sentimento de estar integrado ao elenco verde-amarelo.

Juntos, Felipe e Gil disputaram 67 partidas pelo Corinthians. Foram 40 vitórias, 15 empates e 12 derrotas, um rendimento superior a 67%. Com a dupla de defensores, o clube alvinegro sofreu apenas 48 gols (média de 0,72) e foi às redes 107 vezes (média de 1,6). A regularidade dos dois também se dá no número de cartões: o camisa 28 recebeu 14 cartões amarelos, quatro a mais que o companheiro. Ambos foram expulsos em uma oportunidade.

Veja Mais:

  • Com Guilherme no meio, Timão tenta conquistar primeira vitória em clássicos em 2017

    Corinthians encara rival São Paulo em decisão da Florida Cup

    ver detalhes
  • Kazim deve ter primeira chance como titular no Corinthians

    Carille põe Kazim titular e faz mais duas mudanças; veja provável escalação contra São Paulo

    ver detalhes
  • Cristian interessa à Chapecoense, mas salário é entrave

    Técnico da Chapecoense revela desejo de contar com Cristian

    ver detalhes
  • Arena Corinthians foi palco de semifinal da Copinha em 2016

    FPF nega semifinal na Arena, libera Paulista em Jundiaí e volta a irritar diretoria do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes