Maior campeão do Timão se destaca em novo clube e recorda clássico contra Palmeiras

Maior campeão do Timão se destaca em novo clube e recorda clássico contra Palmeiras

Por Meu Timão

Julio Cesar se consagrou como maior campeão da história do Corinthians, com 11 taças

Julio Cesar se consagrou como maior campeão da história do Corinthians, com 11 taças

Foto: Daniel Augusto Jr.

Um dos recentes ídolos que vestiram a camisa do Corinthians vem se tornando protagonista no Recife, em Pernambuco. Pelo Náutico, o goleiro Júlio César, hoje com 31 anos, tornou-se um fenômeno na arte de defender penalidades. Maior campeão da história do Timão, com 11 títulos, ele não poderia deixar de lembrar de quando também brilhou no clube do Parque São Jorge.

Em entrevista ao site da Espn, Júlio César falou sobre o bom momento vivido no Náutico, clube onde chegou por empréstimo na metade de 2014 e acabou contratado em definitivo a partir de 2015, quando já não tinha mais contrato com o Corinthians. Nas últimas 11 cobranças de pênaltis contra o Timbu, Júlio César defendeu seis (três foram para fora e só duas entraram).

"Sou muito identificado com o clube e a torcida, que me abraçou. estou aqui faz anos e perto de completar 100 jogos aqui. Sou muito agradecido ao pessoal. Espero ajudar o Náutico a ser campeão estadual e subir pra Série A do Brasileiro de novo", comentou.

Apesar de já ser idolatrado pela torcida do Náutico, foi no Corinthians em que Júlio César escreveu os principais capítulos de sua história. Revelado nas categorias de base do Timão, ele fez questão de lembrar aquele que teria sido seu principal jogo pela equipe alvinegra. Trata-se da semifinal do Paulistão de 2011, contra o Palmeiras, no Pacaembu.

"O jogo estava muito difícil no Pacaembu e ninguém errava os pênaltis de jeito nenhum, até que o João Vitor bateu e eu peguei, daí vencemos. Foi com certeza (o jogo mais importante da carreira) pela decisão, por ser contra o Palmeiras e um jogo que fui bem nos 90 minutos e conseguimos segurar um empate muito difícil. Foi um dos melhores jogos que fiz no Corinthians", lembrou o arqueiro.

"Logo que acabou, eu sai correndo feito doido e subi no alambrado do estádio para comemorar com a torcida. Foi incrível. No vestiário, foi uma euforia, todos me deram parabéns e depois cheguei, todo aquele assédio na rua e foi diferente, foi muito especial", completou.

Vale lembrar que, apesar de fazer parte do elenco profissional por dez temporadas (2005 a 2014), Júlio César teve período de destaque justamente no ano de 2011. Foi naquela época que o goleiro assumiu de vez a titularidade da meta alvinegra, sendo personagem importante na conquista do pentacampeonato brasileiro. Em tal torneio, ele ficou marcado na história do clube por permanecer em campo mesmo com o dedo quebrado num jogo contra o Botafogo.

Veja Mais:

  • Jô marcou o gol da vitória do Corinthians

    Artilheiro Jô marca no fim, e Corinthians supera Chapecoense na Arena Condá

    ver detalhes
  • Jô assegurou vitória do Corinthians em Chapecó

    Líder absoluto, Corinthians abre dez pontos de diferença para segundo colocado

    ver detalhes
  • Léo Santos jogou no lugar de Balbuena, que está suspenso e machucado

    Prata da casa supera até Jô e é eleito craque da vitória do Corinthians sobre Chapecoense

    ver detalhes
  • Marquinhos Gabriel foi titular nesta quarta, mas não agradou a Fiel

    Após vitória do Corinthians, Fiel corneta Marquinhos Gabriel e indica preferência por Clayson

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes