Gaviões e Pavilhão têm sedes lacradas pela polícia

Gaviões e Pavilhão têm sedes lacradas pela polícia

Por Meu Timão

7.1 mil visualizações 178 comentários Comunicar erro

Sede da Pavilhão Nove, em Itaquera, foi lacrada

Sede da Pavilhão Nove, em Itaquera, foi lacrada

Reprodução

A operação Cartão Vermelho, da Polícia Civil, foi à sede da Pavilhão Nove, em Itaquera, no início de tarde desta sexta-feira. Mais cedo, policiais fizeram o mesmo procedimento na quadra da Gaviões da Fiel, no Bom Retiro. A pedido do Corpo de Bombeiros, ambos os locais foram lacrados.

O Meu Timão apurou que os policiais que entraram na sede da Pavilhão Nove levaram faixas e cartazes que seriam utilizados pela organizada no protesto desta sexta, no Vale do Anhangabaú (veja mais abaixo).

De acordo com reportagem publicada pelo Globoesporte.com, foram encontradas armas brancas e materiais explosivos no local.

Na sede da Gaviões, os policiais arrombaram um cofre e encontraram facas e R$ 62.750 em dinheiro. Braço direito do governador Geraldo Alckmin, Alexandre de Morais, secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, foi à quadra da torcida junto com os policiais.

"A Secretaria da Fazenda mandou equipes nas sedes das organizadas para nos auxiliar. Vamos passar pente fino nas torcidas organizadas, na receita e despesa. Na origem e no destino do dinheiro. Além disso, o Corpo de Bombeiros está realizando a vistoria de segurança. A Pavilhão 9 está sendo lacrada por falta de segurança, a nosso pedido", declarou Alexandre de Moraes, secretário de segurança do Estado de São Paulo.

De acordo com a Polícia Civil, o principal objetivo da operação é prender torcedores envolvidos nas brigas que antecederam e sucederam o último clássico entre Corinthians e Palmeiras, no último dia 3 de abril. Além da Gaviões da Fiel e da Pavilhão Nove, Camisa 12 e Mancha Alviverde também estão com associados na mira da polícia.

De acordo com Alexandre de Morais, que foi um dos principais responsáveis pela imposição de torcida única nos clássicos paulistas até o fim do ano, 43 pessoas envolvidas nas brigas foram identificadas.

Vale lembrar que, coincidentemente, a Gaviões da Fiel havia marcado um protesto justamente para esta sexta-feira, data de início da operação Cartão Vermelho. Com adesão de demais organizadas do Corinthians e torcedores "comuns", o ato está previsto para acontecer no fim da tarde no Vale do Anhangabaú, no centro de São Paulo. Entre as pautas estão a "denúncia da perseguição política" e "repúdio à medida autoritária de torcida única, pelo diálogo e medidas preventivas efetivas para acabar com a violência".

Veja Mais:

  • Corinthians e Internacional se enfrentaram pela liderança do Grupo B da Copa RS

    Corinthians vai bem, mas cede empate para Internacional e deixa escapar liderança na Copa RS

    ver detalhes
  • 'Não sei por que fazem tanto romance em torno disso', declarou Rosenberg sobre dívida pela Arena

    Rosenberg atualiza dívida do Corinthians pela Arena: 'Na pior das hipóteses, deve R$ 650 milhões'

    ver detalhes
  • Mais maduro, Pedrinho quer aumentar coleção de títulos pelo Corinthians em 2019

    Questionado sobre Carille, Pedrinho sugere permanência no Corinthians para 2019

    ver detalhes
  • Jorge Henrique foi Campeão da Libertadores e do Mundial na temporada de 2012

    Jorge Henrique analisa comparação de estilo de jogo com Romero e fala em 2019 melhor no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes