Timão cede empate no fim e leva decisão da Copa do Brasil Sub-17 para o Pacaembu

Timão cede empate no fim e leva decisão da Copa do Brasil Sub-17 para o Pacaembu

Por Meu Timão

Corinthians saiu na frente em Recife, mas sofreu o gol de empate nos acréscimos

Corinthians saiu na frente em Recife, mas sofreu o gol de empate nos acréscimos

Foto: André Nery/JC Imagem

O Corinthians ficou muito próximo de colocar uma mão na taça da Copa do Brasil Sub-17 nesta terça-feira à noite. Com gols de Vinícius Veneranda e Eldder, o Timão empatou por 2 a 2 com o Sport em plena Ilha do Retiro, em Recife-PE, e agora tem a vantagem do 0 a 0 ou do 1 a 1 no jogo de volta, a ser disputado na próxima terça (31), às 19h, no estádio do Pacaembu.

Com o resultado, a garotada do Parque São Jorge dependerá do triunfo ou até mesmo do empate sem gols para ficar com a taça. Já o time pernambucano terá de vencer o Corinthians para se sagrar campeão ou repetir o placar alvinegro e levar a decisão do torneio para as penalidades máximas.

DOMÍNIO CORINTHIANO E CONTRA-ATAQUE 'MATADOR' DO SPORT

Embalada pela classificação sobre o Cruzeiro, a equipe comandada pelo técnico Márcio Zanardi foi a campo com: Diego; Lucas, Michel, Franklin e Carlos; Roni e Felipe; Caio, Fabricio Oya e Serginho; Vinícius Veneranda. O Sport, por sua vez, contava com a força de sua torcida para garantir vantagem no jogo de ida da final. Sob o comandado do treinador Junior Câmara, o time pernambucano era formado por: Everton; Arthur, Alesandro e Matheus; Elias, Wilson, Brendo e Caio; Vinicius, Juninho e Pardal.

Assim como nos últimos duelos, o Corinthians não abria mão da posse de bola e tentava encontrar espaços na defesa adversária pelas laterais do campo. Aos sete minutos, o camisa 10 Fabricio tratou de levar perigo ao gol do Sport pela primeira vez – em cobrança de falta, o meia-atacante colocou na rede pelo lado de fora e assustou os torcedores da casa.

Enquanto o time rubro-negro pecava em excesso na troca de passes, o Corinthians controlava as ações e, inclusive, foi quem abriu o placar. Aos 18min, Serginho recebeu belo lançamento da esquerda e tocou de primeira para Vinícius Veneranda. De costas, o camisa 9 fez o giro em cima do marcador e bateu forte de direita, colocando o Timão em vantagem.

Apesar do gol, os comandados de Márcio Zanardi continuaram a atacar e pressionar o Sport no campo defensivo. A superioridade alvinegra, porém, seria interrompida justamente numa jogada ofensiva – aos 26, o goleiro Everton, do Sport, cortou cruzamento da direita e ligou rápido contra-ataque. Na sequência, Juninho aproveitou falha da recomposição defensiva do Corinthians e finalizou de longe, sem chances para o arqueiro Diego.

A reta final do primeiro tempo foi de poucas emoções. Em certo momento, aliás, a partida ficou lenta e o Sport passou a abusar dos lançamentos, mas sem sucesso. “Acho que eles tão pressionando bastante. Estou aqui pra ajudar toda a equipe. Vamos ver o que o professor Márcio vai falar pra voltarmos no segundo tempo e sair com a vitória”, disse Veneranda, autor do gol do Timão, antes de ir para o vestiário.

SPORT MELHOR E EMPATE 'AMARGO'

Ao contrário do esperado, os minutos iniciais do período complementar foram dominados pela equipe da casa, que necessitava reverter o marcador em Recife e evitar maiores prejuízos. Aos quatro, o atacante Juninho se mandou pela direita e bateu por cima. Momentos depois, Brendo cobrou falta colocada e legou perigo à meta alvinegra.

Foi aos 25min, porém, que o embate ganhou novo rumo. Em jogada individual, Eldder, que acabara de entrar no lugar de Serginho, aproveitou o descuido da dupla de zaga pernambucana e acertou chute rasteiro. A partir dali, a final adquiriu ingredientes característicos de um jogo decisivo: torcida rival ativa nas arquibancadas, disputas acirradas e “show” de cartões amarelos – foram três somente nos últimos 15 minutos.

Ainda assim, a pressão do Sport acabou freada pela série de alterações promovidas pelos técnicos das duas equipes. O atacante Juninho até chegou a balançar as redes, mas teve o lance anulado pelo árbitra Deborah Cecília Correia.

No entanto, a vitória parcial do Corinthians recebeu um banho d'água fria aos 47min. Após arremate na trave, Patrick Negão, substituto de Wilson, foi mais rápido que o goleiro Diego, aproveitou rebote na pequena área e deu números finais ao jogo em Recife: 2 x 2. Por ter marcado fora de casa, o Timão tem a vantagem do empate por 0 a 0 ou 1 a 1 no duelo da próxima terça, no Pacaembu.

Veja Mais:

  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Maycon conta com o aval de Oswaldo de Oliveira para retorno

    Retorno de Maycon minimiza necessidade por contratação de volante no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes