Na onda de Temer, Corinthians tenta manobra para aumentar prazo de pagamento da Arena

Na onda de Temer, Corinthians tenta manobra para aumentar prazo de pagamento da Arena

Por Meu Timão

Corinthians aperta os cintos para pagar Arena

Corinthians aperta os cintos para pagar Arena

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O Corinthians promete comprar uma briga com o Governo Federal para renegociar sua dívida de R$ 400 milhões contraída com o BNDES. Isso porque o presidente em exercício, Michel Temer, pretende ampliar o socorro aos Estados no que diz respeito aos estádios construídos para a Copa do Mundo de 2014. O clube alvinegro, assim, entende ser justo também ter seu prazo estendido para o pagamento do empréstimo.

"Se houver alguma facilidade para os Estados em relação os estádios, nós teríamos de ter beneficiados da mesma forma (...) Se for alongamento da dívida, com pagamento de valores menores, nos ajudaria bastante", disse Emerson Piovezan, diretor financeiro do Corinthians, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

Atualmente, o Corinthians tem um prazo de 180 meses com parcelas mensais de R$ 5,5 milhões para pagar o que deve ao Governo. A intenção do clube é ganhar mais meses de "folga" e assim conseguir diminuir o valor das parcelas. Aqui cabe lembrar que a arrecadação da Arena vai integralmente para o fundo que administra o estádio.

Vale lembrar ainda que essa não é a única forma de renegociar sua dívida que o Corinthians vem sinalizando. Desde abril, o clube parou de pagar a Caixa, banco responsável pelo repasse do dinheiro ao BNDES. Isso porque alega que teve menos meses de carência em relação aos demais estádios que tiveram empréstimos do Governo para a Copa. O Timão alega ter tido apenas 19 meses de carência, contra 36 dos administradores das demais arenas.

Veja Mais:

  • Corinthians/Americana pode não voltar a quadra no segundo semestre

    Campeão nacional, Corinthians/Americana chega ao fim, diz jornal

    ver detalhes
  • De promessa a dispensado: ex-Corinthians, Cassini comunica saída da Ponte Preta

    De promessa a dispensado: ex-Corinthians, Cassini comunica saída da Ponte Preta

    ver detalhes
  • Cicinho, hoje no futebol búlgaro, deve pintar como reforço do Corinthians

    Final da Copa da Bulgária separa Corinthians de segunda contratação para o Brasileirão-2017

    ver detalhes
  • Pequeno torcedor conheceu também o xeque Al-Khelaifi, dono do clube francês

    Em Paris, torcedor-mirim surpreende xeique do PSG e pede contratação de atacante do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes