BNDES ainda não recebeu pedido por novo prazo em prestações da Arena; Caixa deve ser 'garantia'

BNDES ainda não recebeu pedido por novo prazo em prestações da Arena; Caixa deve ser 'garantia'

Por Meu Timão

4.2 mil visualizações 73 comentários Comunicar erro

Caixa é quem arcará com possível atraso nos pagamentos de empréstimo ao BNDES

Caixa é quem arcará com possível atraso nos pagamentos de empréstimo ao BNDES

Agência Corinthians

As contas da Arena Corinthians seguem em pauta após dois anos da inauguração do estádio. Em reportagem publicada nesta terça-feira pelo portal da Espn, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) "respondeu" à questão levantada por Andrés Sanchez no último domingo. De acordo com o órgão, o Corinthians não solicitou aumento da carência, ou seja, do prazo para pagamento das prestações do empréstimo que possibilitou a construção do estádio.

"Um eventual aumento de carência tem de ser negociado entre o cliente final [Corinthians] e o agente financeiro repassador dos recursos [Caixa]. Caso o agente aceite por tal extensão, deve submetê-la à anuência do BNDES. Até o momento, não houve nenhum pleito ao BNDES nesse sentido", afirmou o BNDES.

Em entrevista concedida na Arena no último domingo, Andrés Sanchez, homem-forte por trás da construção da Arena, afirmou que a última parcela do empréstimo de R$ 400 milhões feito pelo BNDES foi paga em março. O "atraso" na parcela de abril está ligado à estratégia do clube de prorrogar o prazo para pagamento do empréstimo, sob justificativa de que demais estádios da Copa do Mundo de 2014 tiveram maior carência.

"Pagamos até março. Em março fizemos o pleito na Caixa. A Caixa bloqueou os pagamentos a partir de abril e, assim que assinar a prorrogação, desde abril estará prorrogado. Então não está em débito", declarou o ex-presidente do clube.

Vale destacar que o BNDES não ficará no prejuízo, independente de atrasos ou não no pagamento por parte do Corinthians. Isso porque o contrato prevê que a Caixa, banco estatal intermediário na negociação e patrocinadora do clube, cubra eventuais "calotes" da agremiação.

Em tempo: de acordo com matéria publicada nesta terça-feira, Andrés Sanchez sinalizou que os CIDs relacionados à Arena valorizaram, o que ajudaria o clube a pagar ainda mais rápido os empréstimos. A situação econômica do país, no entanto, segundo o ex-mandatário, estaria dificultando a venda dos papéis de inventivo fiscal.

Veja Mais:

  • Jogadores comemoram gol de Avelar marcado diante do Flamengo, na segunda semifinal

    Corinthians pega campeão da Série D em estreia na Copa do Brasil 2019

    ver detalhes
  • Ramiro foi anunciado pelo Corinthians nesta quinta-feira

    Corinthians anuncia contratação de Ramiro

    ver detalhes
  • Retorno de Castán ao Timão ficou mais distante após entrevista do mandatário vascaíno

    Presidente do Vasco diz não ter recebido proposta e afasta retorno de Castán ao Corinthians

    ver detalhes
  • Marquinhos e Sornoza podem ser trocados por Corinthians e Fluminense

    Grêmio e Marquinhos Gabriel voltam a namorar, mas Corinthians segue otimista por Sornoza

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes