Herói de 77, Basílio crê na qualidade de Cristóvão Borges no Corinthians e minimiza racismo

Herói de 77, Basílio crê na qualidade de Cristóvão Borges no Corinthians e minimiza racismo

Por Meu Timão

Basílio foi o autor do gol que rendeu o título do Campeonato Paulista em 1977

Basílio foi o autor do gol que rendeu o título do Campeonato Paulista em 1977

Foto: Divulgação/Corinthians

Autor do gol que rendeu o título do Campeonato Paulista de 1997, um dos mais importantes títulos da história do Corinthians, o ídolo Basílio está otimista quanto ao futuro do Timão sob o comando o técnico Cristóvão Borges. Velho conhecido do baiano, Basílio recordou a época em que trabalhou com Cristóvão Borges, quando o atual comandante corinthiano defendeu as cores do clube como jogador.

“Trabalhei com ele, sim. Eu era auxiliar do Corinthians! O Cristóvão era um jogador de personalidade, tranquilo, técnico e muito culto. Tinha certa liderança. Naquela época, a gente já conseguia notar características de um treinador. É um cara que está sempre ligado. Lembro que fomos fazer um jogo contra o Vasco, e ele foi chutado porque tinha sido jogador do Fluminense. Mas o Bom Baiano manteve o equilíbrio de sempre e saiu de lá com o resultado positivo”, disse em entrevista ao site gazetaesportiva.net

Consciente das dificuldades criadas a partir do preconceito existente no meio do futebol, Basílio lamentou os fatos ocorridos em sua carreira e prestou apoio a Cristóvão Borges, um dos poucos treinadores negros atualmente em clubes de ponta do país.

“Preferi manter o meu trabalho na época, mas você realmente enfrenta algumas situações. Acho melhor não lembrar porque são coisas que só me trazem tristezas. Eu vivo de alegrias. Concordo plenamente com o Cristóvão. Você não acha um técnico negro no Brasil que consiga evoluir”, declarou.

Ainda sobre o assunto, Basílio lamentou que fatos deste tipo ainda existam na sociedade e relacionou o espírito de luta da cultura negra ao do próprio Corinthians. “Que isso fique somente com aquelas pessoas que sempre traduzem esses pensamentos retrógrados. Estamos vivendo outros tempos. O maior exemplo são os Estados Unidos, que têm um presidente negro, o Barack Obama. Corinthians é povão, raça, transmissão de ideias, de culturas, entendeu? Para nós, que conhecemos o que é ser corintiano, nunca existiu racismo. Corinthians é luta, dedicação!”, acrescentou.

Sob o comando do Corinthians há cinco partidas, Cristóvão Borges acumula quatro vitórias consecutivas. Apesar da boa fase no atual momento, o clima criado em sua chegada não foi de total aprovação entre os torcedores, o que irritou Basílio.

“Muita gente duvidou da capacidade do Cristóvão, fez comentários sem nem sequer conhecê-lo. E ele já está dando uma pequena resposta agora, mas ainda dará uma resposta muito maior. Que ele cumpra o que está destinado a fazer pelo Corinthians”, finalizou o ídolo.

Somando 28 pontos, o Corinthians faz a segunda melhor campanha do Campeonato Brasileiro. O Timão volta a campo no próximo domingo, quando enfrenta o São Paulo, às 16h, na Arena Corinthians.

Veja Mais:

  • Universidade Brasil firmou acordo com Corinthians para primeiro jogo da final estadual

    Corinthians anuncia patrocínio pontual para final do Paulistão; veja como fica a camiseta

    ver detalhes
  • Alan Mineiro não volta ao Corinthians em 2017

    Corinthians empresta Alan Mineiro para quarto clube diferente em menos de um ano

    ver detalhes
  • Corinthians encerrou preparação contra a Ponte Preta

    Clima bom, susto de Pablo e escalação do Corinthians: o último treino antes da Ponte Preta

    ver detalhes
  • Casuals foi derrotado nos pênaltis neste sábado; próxima temporada só em agosto

    Nos pênaltis, Corinthian-Casuals perde final e adia sonho de subir de divisão

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes