Fagner desconversa sobre 'cartas na manga' de Cristóvão e prega respeito ao São Paulo

Fagner desconversa sobre 'cartas na manga' de Cristóvão e prega respeito ao São Paulo

Fagner, durante clássico Majestoso disputado em 2015

Fagner, durante clássico Majestoso disputado em 2015

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O lateral-direito Fagner tratou de manter o sigilo ordenado por Cristóvão Borges antes do clássico contra o São Paulo, neste domingo, às 16h (de Brasília), na Arena Corinthians. Em entrevista coletiva após o treinamento desta quinta-feira à tarde, o camisa 23 evitou dar maiores detalhes a respeito do trabalho com, já que o acesso à imprensa ao CT Joaquim Grava foi liberado apenas no fim.

“Teve mudança? Se o professor não abriu o treino não vou entregar o ouro...”, disse Fagner, em tom bem humorado. “Temos um elenco qualificado, já conseguimos demonstrar isso. Em campeonato longo precisamos disso para manter o padrão, sabemos disso. Quem for jogar domingo vai estar preparado para fazer um bom papel, e precisamos da vitória”, explicou.

Vice-líder do Brasileirão, o Corinthians se prepara para enfrentar um de seus maiores rivais, o São Paulo, eliminado da Copa Libertadores da América na noite de quarta-feira. Para Fagner, no entanto, a queda do time do Morumbi para o Atlético Nacional (COL) não influenciará no confronto entre as duas equipes.

“O mais importante é a gente entrar no jogo concentrado e procurar fazer o que vem fazendo. Com relação ao momento do adversário, Libertadores, números, nada disso interfere no jogo. Eles vão querer dar uma resposta imediata, então temos que nos preocupar com nosso momento e buscar a vitória”, acrescentou, minimizando até a possibilidade de o rival ter mais derrotas na Arena do que o próprio Corinthians.

“Todo clássico é equilibrado, e não podemos nos basear em números. A gente deixa os números para o torcedor, para a imprensa, porque sabemos que se nós não conseguirmos desempenhar o que sabemos, entrar ligados, não faremos um bom jogo”, destacou.

“É clássico, jogo grande, todo mundo quer jogar. A melhor maneira para dar uma resposta é um jogo como esse, mas temos que buscar a vitória”, finalizou.

Veja Mais:

  • Meia fica fora de treino de bolas paradas e pode iniciar jogo no banco

    Carille ensaia escalação do Corinthians sem Jadson; definição fica para sexta

    ver detalhes
  • Jô recordou caso em que foi vítima de ofensa racista com Love na Rússia

    Jô lamenta injúria racial no Nilton Santos e lembra episódio na Rússia

    ver detalhes
  • Reforço do Barcelona, Paulinho foi apresentado à torcida e à imprensa nesta quinta-feira

    Apresentado no Barcelona, corinthiano Paulinho diz não temer pressão

    ver detalhes
  • Diante do Grêmio, Paulo Roberto teve melhor atuação com camisa do Corinthians

    Corinthians acerta contratação definitiva de Paulo Roberto, garante diretor

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes