Herói do IV Centenário pelo Timão faria 86 anos nesta segunda-feira

1.4 mil visualizações 24 comentários

Por Meu Timão

Gylmar brilhou com a camisa do Corinthians e também foi campeão mundial pelo Brasil

Gylmar brilhou com a camisa do Corinthians e também foi campeão mundial pelo Brasil

Getty

Um dos ídolos do Corinthians e, certamente, um dos goleiros de maior qualidade na história do futebol mundial, Gylmar dos Santos Neves, completaria 86 anos nesta segunda-feira. Presente na memorável campanha do IV centenário do Timão, o arqueiro teve sua passagem pelo clube muito reconhecida pela Fiel através de suas atuações.

Dono de uma agilidade incrível, o goleiro nem sempre teve o status positivo no Timão. Revelado no Jabaquara, Gylmar chegou ao Corinthians em 1951, na negociação que também envolveu o meia Ciciá. Entretanto, o acordo com o clube foi extremamente contestado por grande parte dos dirigentes corinthianos, tendo em vista que havia sido o goleiro mais vazado no Campeonato Paulista de 1950.

As incertezas sobre a permanência no Timão aumentaram ainda mais depois do revés por 7 a 3 diante da Portuguesa. Depois do fato, Gylmar voltaria à meta corinthiana para demonstrar sua real qualidade e mudar os parâmetros da posição já em seu primeiro ano com o manto corinthiano, a partir da conquista do Campeonato Paulista em 1951.

Visto como uma das peças de referência da equipe e com a titularidade assegurada, Gylmar conquistou novamente o título estadual em 1952 e, cada vez mais, era visto como um dos principais goleiros do país. Em 1954, veio a memorável conquista do IV Centenário, além do torneio Rio-São Paulo. A partir do fato, a Fiel compareceu ao estádio levando uma faixa com os seguintes dizeres: “Supremo guardião do campeão do centenário”.

A brilhante trajetória construída vestindo o manto alvinegro foi coroada com a convocação do goleiro para a Seleção Brasileira. E, em 1958, Gylmar marcou presença na Copa do Mundo e conquistou a competição internacional com o Brasil, na Suécia.

Ao final de dez temporadas realizadas pelo Corinthians, Gylmar deixou o clube em 1961, após um desentendimento com o presidente do clube na ocasião, Wadih Helu. Com o término do vínculo, foi defender as cores do Santos, porém não teve seus méritos pelo Timão esquecidos pela Fiel.

Pelo Corinthians, disputou 395 jogos, sendo 243 vitórias, 75 empates e 77 derrotas. Na meta do Timão, sofreu 527 gols ao longo do período de 1951 a 1961, além de ter conquistado três títulos do Campeonato Paulista (1951, 1952 e 1954) e um torneio Rio-São Paulo (1954), segundo o Almanaque do Corinthians, de Celso Unzelte.

Gylmar dos Santos Neves faleceu no dia 23 de agosto de 2013, na cidade de São Paulo, depois de sofrer um infarto e apresentar complicações em seu quadro de saúde.

Veja Mais:

  • Fabinho, último da esquerda para a direita, fez a jogada que resultou no gol de Tupãzinho

    Campeão em 90 vibra com nova camisa do Corinthians e lembra: 'Foi na base de muita raça'

    ver detalhes
  • Suposta nova camisa do Corinthians viralizou nas redes sociais

    Suposta imagem da nova camisa do Corinthians vaza na internet; Fiel questiona homenagem

    ver detalhes
  • Bruno Bertucci e Lulinha atuaram juntos no profissional do Corinthians

    'Famosa geração Lulinha': ex-Corinthians lembra 'Timãozinho 90' e faz comparação com Dentinho

    ver detalhes
  • Modernizar o futebol não é questão de gosto, é de sobrevivência

    [Danilo Augusto] Modernizar o futebol não é questão de gosto, é de sobrevivência

    ver detalhes
  • Elenco passou por primeiro trabalho posicional após retorno

    Corinthians faz primeiro trabalho posicional após retorno dos treinos; veja fotos

    ver detalhes
  • Cuidado, Corinthians! A 'MP do Flamengo' pode ser um grande erro pra você

    [Rodrigo Vessoni] Cuidado, Corinthians! A 'MP do Flamengo' pode ser um grande erro pra você

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: