Empresa aciona Corinthians por venda de Felipe ao Porto

Empresa aciona Corinthians por venda de Felipe ao Porto

Por Meu Timão

Hexacampeão brasileiro, Felipe deixou o Corinthians em junho

Hexacampeão brasileiro, Felipe deixou o Corinthians em junho

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Embora Felipe tenha deixado o Corinthians há cerca de dois meses, a transferência do zagueiro ao Porto (POR) avaliada em R$ 30 milhões ainda rende assunto nos bastidores do Parque São Jorge. Uma empresa entrou com uma ação na Justiça para ter acesso a todos os contratos firmados entre Timão e jogador, inclusive o da rescisão. A informação é do ESPN.com.br.

A Moraes & Gomes Serviços, sociedade empresarial limitada com sede na capital paulista, entende ter direito a parte da quantia embolsada pelo Timão com o negócio. De acordo com a publicação, a companhia possui vínculos antigos com o ex-defensor alvinegro e, portanto, tenta obter a permissão da Justiça aos documentos do clube.

O caso corre na 3ª Vara Cível do Foro Regional VIII, no bairro do Tatuapé, em São Paulo. A firma reivindica o “contrato acerca da venda concretizada e ocorrida por transferência internacional de Felipe ao Porto, sob pena à expedição de mandado judicial de busca e apreensão física da negociação de transferência, requisitando, se necessário, força policial”, diz trecho do ofício.

O departamento jurídico do Timão, no entanto, nega dever qualquer montante à Moraes & Gomes Serviços. “O Corinthians foi notificado sobre o caso e respondeu à empresa que ela não tem direito porque ela já não tinha mais vínculo com o jogador. Ela pode nos notificar judicialmente, mas não tem direito e essa é nossa resposta”, rechaçou Diógenes Mello, advogado da agremiação.

A juíza Amanda Eiko Sato, responsável pelo caso, indeferiu os pedidos de liminar de exibição de documentos em primeira instância, já que os mesmos são datados de 2013. A Moraes & Gomes Serviços não consta como contratante em nenhum outro contrato.

Recentemente vendido, Felipe pode render mais lucros aos cofres corinthianos em breve, além do valor arrecadado a partir de sua transferência. Isso porque, como forma alternativa de segurar o jogador e evitar uma curta passagem, o Porto estipulou uma multa rescisória de 50 milhões de euros.

Ou seja, tendo em vista que ainda é dono de 25% dos direitos econômicos do zagueiro, o Timão receberia uma quantia em torno de 12,5 milhões de euros, equivalente a R$ 48,7 milhões (na cotação atual), caso o atleta tenha seu passe comprado por outro clube.

Veja Mais:

  • Arana pode se transferir para a Inter de Milão nos próximos dias

    Com oferta na mão, Corinthians espera retorno de presidente para definir venda de Arana

    ver detalhes
  • Filha dá resposta sensacional ao pai palmeirense: 'Vai, Corinthians'

    Pai força garotinha a cantar música do Palmeiras, e ela surpreende com um 'Vai, Corinthians!'

    ver detalhes
  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes