'Discípulo' de Tite, Carille ganha respaldo do elenco

'Discípulo' de Tite, Carille ganha respaldo do elenco

Sucessor de Cristóvão, Carille recebeu elogios de Giovanni Augusto nesta sexta-feira

Sucessor de Cristóvão, Carille recebeu elogios de Giovanni Augusto nesta sexta-feira

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Fábio Carille ainda é considerado técnico interino pela diretoria do Corinthians, mas está longe de ser coadjuvante entre os jogadores do clube. Sucessor de Cristóvão Borges, demitido após a derrota por 2 a 0 para o Palmeiras, o agora ex-auxiliar tem a confiança do elenco de atletas para estar à frente do Timão não só até o fim da temporada, mas também em 2017.

“Eu acho que nós temos que dar confiança para o Carille. É um cara que a gente respeita e gosta muito. Tem que respeitar palavra do presidente. Jogadores têm que estar acostumados a fazer o que eles quiserem. Temos que ajudar o Carille nesses dois meses, depois vamos ver o que vai rolar”, afirmou o meia Giovanni Augusto em entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira, no CT Joaquim Grava.

Carille teve um desafio e tanto em sua “reestreia” no Corinthians: impulsionar a performance da equipe e garantir a vaga para as quartas de final da Copa do Brasil. E, apesar do pouco tempo – ele teve apenas um treinamento com os titulares para implementar o que queria –, concluiu os objetivos com êxito. De acordo com Giovanni, o profissional tem qualidade para comandar o Timão às primeiras colocações da Série A.

“Foi na base da conversa. Já conhecíamos o Carille, tem a mesma filosofia do Tite para acertar contra o Fluminense. Tem que mergulhar na filosofia do Carille, porque está disposto a nos ajudar. Tem tudo para dar certo”, acrescentou o armador, que ainda analisou a reta final do Brasileirão e as chances de o atual campeão brigar pelo segundo título consecutivo.

“Otimista. Não estamos vendo nada demais dos outros times. O Palmeiras e o Flamengo que conseguiram ter regularidade. Estamos muito perto. Futebol tudo pode acontecer. Assim como tivemos queda de rendimento, outros times podem ter. Tem que ter confiança. Vamos brigar até o final”, completou.

Veja Mais:

  • Michel (à esq.) e o sobrinho foram ao Maracanã naquele 23 de outubro

    Terceiro corinthiano solto no Rio desabafa: 'Fui pra ver o jogo, não pra brigar'

    ver detalhes
  • Torcedores na Arena poderão adicionar patch da Chapecoense em camisas

    Loja da Arena irá personalizar grátis camisas em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Corinthians já definiu profissionais que devem permanecer e ser negociados

    Isaac, Mendoza, Oswaldo... Confira quem chega e quem sai do Corinthians

    ver detalhes
  • É tudo política, estúpido!

    [Marco Bello] É tudo política, estúpido!

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes