Súmula ignora copo atirado em Marquinhos Gabriel e responsabiliza corinthianos por tumulto

Súmula ignora copo atirado em Marquinhos Gabriel e responsabiliza corinthianos por tumulto

Daronco foi decisivo para o Flamengo na partida

Daronco foi decisivo para o Flamengo na partida

Foto: Reprodução

Depois de mais de 12 horas do final da partida entre Flamengo e Corinthians, o site da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou a súmula da partida. O árbitro Anderson Daronco, porém, omitiu fatos deste domingo no registro.

A demora na publicação da súmula - única não publicada ao fim dos jogos deste domingo - pode ter relação com a ação opressiva da Polícia Militar, que manteve os torcedores corinthianos retidos no estádio, e terminou com a prisão de 42 torcedores.

O documento, no entanto, só registrou o tumulto que antecedeu a partida, que incluiu torcedores do Corinthians e polícia. Depoimentos dos presentes e vídeos mostram a participação dos torcedores do Flamengo incitando o confronto, mas Daronco preferiu ignorar o envolvimento dos flamenguistas.

Imagens mostram torcedores do Flamengo envolvidos na briga; súmula ignorou o fato

Imagens mostram torcedores do Flamengo envolvidos na briga; súmula ignorou o fato

Foto: Reprodução

"Antes do início da partida no aquecimento dos árbitros no gramado as 16h30, houve uma briga generalizada no espaço reservado para torcida visitante, no setor sul rampa b, envolvendo alguns torcedores do SC Corinthians com a polícia local. Cabe salientar que durante o jogo nada houve de anormal", escreveu o árbitro no documento.

Importante observar que o árbitro também não citou o copo que foi arremessado pela torcida do Flamengo durante a comemoração do segundo gol do Corinthians. Aos 46 minutos do segundo tempo, após Rodriguinho marcar, Marquinhos Gabriel foi atingido por um copo de água.

Marquinhos Gabriel foi atingido por um copo durante a comemoração do gol

Marquinhos Gabriel foi atingido por um copo durante a comemoração do gol

Foto: Reprodução

O torcedor que atirou o copo teria sido identificado pela Polícia Militar e encaminhando para a DP. Nestes casos, porém, o protocolo da CBF instrui a arbitragem a citar o episódio em súmula e identificar o torcedor, afim de evitar sanções e multas ao clube mandante. A prática, por exemplo, isentaria o Corinthians no que diz respeito a briga, já que os supostos envolvidos no tumulto também foram detidos e identificados pela polícia.

Outra omissão do documento, como era esperado, foi empurrão de Willian Arão em Rodriguinho e no próprio Anderson Daronco. A agressão também não consta em súmula e o jogador flamenguista não foi nem mesmo advertido com cartão.

Willian Arão agride Rodriguinho na frente de Daronco; depois empurra também o árbitro que evita advertência

Willian Arão agride Rodriguinho na frente de Daronco Foto: Reprodução

O árbitro - que validou gol irregular de Guerrero - também não fez nenhum registro sobre os fatos ocorridos após o jogo, quando a polícia carioca segurou os torcedores do Timão por mais de duas horas dentro do estádio. O documento costuma ser divulgado entre uma e duas horas após o final das partidas e, neste caso, nenhuma explicação foi dada pelo atraso.

O atraso na publicação repete outro jogo polêmico que envolveu o Flamengo. Na ocasião, um gol irregular do Fluminense (em situação semelhante ao gol validado da equipe rubro-negra) que havia sido confirmado, foi invalidado após interferência externa. No episódio, a publicação da súmula também foi postergada pela CBF.

Veja Mais:

  • Sob comando de Coelho, Timãozinho cai nas oitavas da Copinha

    Falhas individuais custam caro, e Corinthians é eliminado da Copinha

    ver detalhes
  • Superado pelo Avaí, o Timãozinho deu adeus à Copinha de 2018

    Em partida sem craques, Fiel não perdoa Corinthians por eliminação na Copa São Paulo de 2018

    ver detalhes
  • Bilu esconde choro após derrota do Timão para o Avaí

    Corinthianos deixam campo às lágrimas após queda na Copinha; Coelho: 'Perdemos para nós mesmos'

    ver detalhes
  • Alessandro é homem forte do futebol corinthiano neste início de 2018

    Alessandro abre o jogo sobre Henrique Dourado e busca do Corinthians por camisa 9

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes