Alessandro condena atitude de torcedores no Maracanã e ressalta importância da Fiel

Alessandro condena atitude de torcedores no Maracanã e ressalta importância da Fiel

Por Meu Timão

2.3 mil visualizações 43 comentários Comunicar erro

Alessandro fez duras críticas às torcidas organizadas do Timão

Alessandro fez duras críticas às torcidas organizadas do Timão

Foto: Agência Corinthians

A briga entre torcedores e policiais no último domingo, no Maracanã, ainda está prejudicando o Corinthians. Por conta disso, o gerente de futebol Alessandro Nunes condenou a atitude dos torcedores que se envolveram na confusão. O ex-lateral ainda fez questão de destacar a importância da Fiel para o clube, mas destacando que não compactua com esse tipo de atitude nas arquibancadas.

Segundo o ex-jogador, a punição é o correto aos envolvidos. O dirigente também lamentou o fato do clube ter sido punido pelo STJD e não poder contar com o Setor Norte da Arena Corinthians aberto para o restante do Brasileirão. O setor é o espaço destinado às torcidas organizadas no estádio alvinegro.

"Primeiro a gente está falando o que é mais rico para a instituição Corinthians, que é o seu torcedor. A presença do nosso torcedor nos jogos é o que mais nos importa, tudo aquilo que for negativo pelo fato dela não estar presente gera um prejuízo tanto para o clube quanto para o time. A gente também não pode ser coniventes com o que aconteceu, com alguns torcedores que foram brigar com os policiais e de uma maneira incabível para um estádio de futebol", analisou o ex-capitão, em entrevista ao programa Resenha, da RedeTV!.

"Então é lamentar e esperar que haja uma punição para isso, para os brigões e que a gente tenha sempre o nosso torcedor ao nosso lado, que é a nossa maior riqueza, nossa maior importância. Quem vai no estádio para brigar, realmente ele não está afim de torcer para a sua equipe, incentivar a sua equipe a ganhar os três pontos", completou.

Questionado sobre o planejamento da diretoria para a próxima temporada, Alessandro preferiu apenas pensar no presente. O objetivo da equipe é vencer a Chapecoense neste sábado para seguir na disputa por uma vaga na Copa Libertadores da América de 2017.

"Por enquanto é a Chapecoense, claro, pela busca da vaga da Libertadores e no ano que vem a gente vai ter o momento certo, correto aí para avaliar", encerrou o gerente.

Veja Mais:

  • Antonio Roque Citadini quase não concorreu na eleição de fevereiro

    Citadini lamenta sobre eleição no Corinthians: 'Essa campanha sangrenta me tirou as chances'

    ver detalhes
  • Jean (ao centro) deve sair; lateral Romão também não convenceu comissão técnica

    Entenda por que diretoria do Corinthians ainda não se desfez de jogadores 'encostados' do elenco

    ver detalhes
  • Matheus Matias (à esq.) foi assunto na entrevista coletiva do diretor adjunto Duílio Monteiro

    Corinthians confirma porcentagem adquirida de Matheus e alerta: 'Tendência é ir devagar'

    ver detalhes
  • Mauro da Silva (auxiliar), Duílio Monteiro Alves (diretor-adjunto de futebol) e Alessandro (gerente) durante um dos treinos no CT

    Diretoria assume dificuldade por um 9: 'Futebol na América do Sul pagando salários de Europa'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes