Jô relembra início da carreira, cita Ronaldo Fenômeno e responde críticos

Jô relembra início da carreira, cita Ronaldo Fenômeno e responde críticos

Jô é o primeiro reforço anunciado pelo Corinthians para 2017

Jô é o primeiro reforço anunciado pelo Corinthians para 2017

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O atacante Jô, enfim, foi oficialmente apresentado como reforço do Corinthians. No fim da manhã desta quinta-feira, o jogador concedeu entrevista coletiva no CT Joaquim Grava e falou a respeito do, como ele mesmo define, “retorno para casa”. O agora veterano relembrou o início da carreira profissional no clube, no qual chegou a presenciar o uso de containers por parte dos atletas.

“Corinthians sempre foi grande, onde se exige muito do jogador. O clube cresceu, tem uma estrutura que realmente é muito boa. Passei por clubes na Europa e poucos têm uma estrutura dessa. Antigamente tinha container, chuveiro gelado, mas o Corinthians é assim. Viver o dia a dia, estar de corpo e alma. A estrutura é maravilhosa”, afirmou Jô, que recebeu a camisa do Timão das mãos do diretor de futebol Flávio Adauto.

Durante o bate-papo com a imprensa, Jô comentou a sensação de voltar a vestir as cores preta e branca, e chegou a citar Ronaldo Fenômeno, ídolo da Fiel e um dos maiores atacantes da história do futebol brasileiro.

“Um cara que acompanho desde antes de vestir a camisa do Corinthians é o Ronaldo Fenômeno. Quando vestiu a camisa do Corinthians foi maravilhoso. Uma referência, um ídolo. Ele mudou o Corinthians, o que ele trouxe, a estrutura, as ideias, tornou o Corinthians maior ainda”, elogiou o centroavante.

A contratação de Jô se deu ao longo do mês de outubro. Sem atuar há mais de três meses, quando deixou o Jiangsu Suning, da China, o atleta assinou contrato válido por três temporadas, até dezembro de 2019. Questionado sobre as críticas de parte da torcida acerca do período extenso do vínculo, foi sincero.

“Difícil agradar a todos, nem Jesus Cristo agradou. Mas fiz três anos de contrato por merecimento também. Apesar de não jogar há três meses, desde 17 de julho não jogo uma partida oficial. Mas joguei uma Copa do Mundo há dois anos, pode ser que alguns questionem, mas faço meu trabalho, me cuido mais, não estou tão abaixo fisicamente. Podem questionar, mas fizemos um bom contrato”, declarou.

“Tenho que mostrar meu futebol, o que sempre mostrei. Fora de campo não tenho de mostrar a ninguém, Deus sabe. Tenho que provar que vim fazer o melhor, gols, correr, me dedicar. Depois aceito as críticas. Mas vou mostrar meu valor”, finalizou.

Veja Mais:

  • Pablo foi campeão paulista e brasileiro pelo Corinthians em 2017

    Corinthians volta a negociar com Pablo e pode contratá-lo para 2018, diz portal

    ver detalhes
  • Vasconcelos deve ter contrato estendido com o Timão até o fim de 2019

    Corinthians prepara extensão de contrato a artilheiro da Copinha

    ver detalhes
  • Roberto de Andrade botou panos quentes nas especulações envolvendo Scarpa e Henrique

    Presidente do Corinthians esfria possibilidade de contratar dupla do Fluminense para 2018

    ver detalhes
  • Kazim não deve permanecer no Corinthians em 2018

    Corinthians quer definir destino de Kazim nos próximos dias; chegada de Dutra deve atrapalhar turco

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes