Fernando Baiano relembra os tempos de Corinthians em 'Resenha' com Dinei e Fubá

Fernando Baiano relembra os tempos de Corinthians em 'Resenha' com Dinei e Fubá

No 18º episódio da websérie “Resenha”, os ex-jogadores Dinei e Gilmar Fubá, ídolos do Corinthians, relembram os velhos tempos ao lado do ex-companheiro de equipe Fernando Baiano. Os três fizeram parte da equipe corinthiana campeã brasileira em 1999, os ex-boleiros recordaram histórias curiosas dos bastidores do time alvinegro.

Revelado no clube do Parque São Jorge, o ex-atacante Fernando Baiano atuou na equipe profissional do Corinthians entre 1999 e 2001. Com 106 jogos e 38 gols pelo Timão, o ex-jogador recebeu elogios de Dinei, que ressaltou a união do time na época.

“Essa turma nossa de 98 a 2000, foi uma das melhores épocas que minou no Corinthians. Junto com essa rapaziada, o Fernando Baiano, Marcelinho, Vampeta, Ríncon, Marcos Senna e outros aí. Nosso time era unido, time de malandros, e vou te falar uma coisa, a geração deles que subiram, foi uma das melhores que subiu no Corinthians”, comentou o ex-jogador.

Baiano foi promovido das categorias de base do Timão em 1999, após a conquista da Taça São Paulo de Futebol Júnior do ano anterior. Dinei continuou contando como o atacante recebeu sua primeira oportunidade do Corinthians, que curiosamente veio do atual técnico corinthiano, Oswaldo de Oliveira, durante sua primeira passagem pelo time.“O Oswaldo chegou em mim 'Dinei, tem um menino aí promissor e eu vou colocar ele de centroavante no seu lugar' e eu respondi 'Poxa, professor, se for o Baiano é tudo nosso'. Ele que te deu a oportunidade”, relembrou Dinei.

Logo em seguida, Fernando Baiano concordou, lembrando que foi a partir dessa oportunidade que ele conseguiu se sobressair no elenco do Timão. “Foi, ele que me deu a oportunidade. Tinha Mersosul ainda em 98 e eu fiz meu primeiro gol como profissional no Peñarol”, afirmou.

O ex-jogador entrou na história do clube do Parque São Jorge como artilheiro da Copa Libertadores de 1999. Baiano se destacou ao marcar cinco dos oito gols da vitória corinthiana sobre o paraguaio Cerro Porteño, no dia 10 de março daquele ano. “Fiz seis mas só deram cinco”, comentou o jogador.

Antes de se despedir dos velhos amigos, Fernando Baiano relembrou seus tempos de Parque São Jorge. “Matando a saudade daquela época, saber que vocês tão bem. Aqui na nossa casa, preciso falar que eu morei aqui. Morei três anos nesse alojamento aqui do ginásio. [...] Hoje os moleques tem ar-condicionado e tudo, a gente dormia no corredor.”, finalizou.

A série vai ao ar pelo canal oficial do Corinthians no Youtube semanalmente, às quintas-feiras. Durante os episódios exibidos, os ídolos do clube alvinegro recebem grandes nomes da história do Timão.

Confira o episódio na íntegra

Veja Mais:

  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes
  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes