De rival a amigo, Marlone fala sobre sua amizade com o ex-corinthiano Willian

De rival a amigo, Marlone fala sobre sua amizade com o ex-corinthiano Willian

Por Meu Timão

Meia do Corinthians, Marlone comenta sua amizade com ex-corinthiano

Meia do Corinthians, Marlone comenta sua amizade com ex-corinthiano

Foto: Reprodução/FoxSports

Meia do Corinthians, Marlone comentou sua amizade com um ex-corinthiano, o atacante Willian, que hoje atua pelo Cruzeiro. Ressaltando a época que ainda disputavam posição na equipe de Minas Gerais, o jogador alvinegro contou como os dois deixaram a rivalidade de lado e se tornaram grandes amigos.

Na ocasião, o atacante que atuou pelo Corinthians entre as temporadas de 2011 e 2012, tinha um destino incerto no Cruzeiro, onde estava emprestado para o ucraniano Metalist. Durante sua passagem pela equipe de Minas Gerais, em 2014, Marlone dipustava posição com o amigo.

“Eu disputava posição com o William, no Cruzeiro. E eu lembro de uma história que a gente foi passar intertemporada, no Estados Unidos, com o Cruzeiro, e ele estava no time da Ucrânia, no Metalist”, afirmou Marlone ao programa Aqui com o Benja, do canal à cabo Fox Sports. “Ele estava meio triste, de repente o Cruzeiro não ia comprar ele, não ia dar certo, e ele disse 'pô, Marlone, eu queria ficar no Cruzeiro, minha família se adaptou bem aqui”, completou.

Marlone continuou relembrando como sua reação à duvida de William poderia ter sido outra, já que os dois eram “rivais” na equipe de Minas Gerais. “Eu ficava no corredor do hotel, pra você ver, era pra eu estar soltando foguete por que eu ia jogar”, argumentou.

“Mas eu estava no corredor com ele falando 'não, vai dar certo, você vai ficar, vamos torcer, vamos pedir à Deus que as coisas melhoram, fluem. O Cruzeiro vai te comprar, tenho certeza que você vai ficar aqui com a gente'.Ou seja, em outras ocasiões, eu poderia estar felizaço por que era mais uma brecha para eu realmente ter minha posição, minha titularidade naquele momento do Cruzeiro, tanto que eu não vinha jogando”, continuou.

O meia corinthiano finalizou comemorando o laço construído daquele dia em diante com o ex-companheiro de equipe. “E no final das contas, o Cruzeiro comprou ele e ainda deu um salário surpreendente, que valorizou ele mais ainda. Então são essas coisas que marcam a vida delas e o William foi um cara que é um irmãozão meu. Acho que o legal do futebol é isso, ou de qualquer outro lugar que você trabalha, é deixar uma amizade, um fruto”, afirmou.

Veja Mais:

  • Balbuena subiu mais alto do que todo mundo para marcar o gol do Corinthians

    Balbuena faz golaço de cabeça, e líder Corinthians vence Fluminense pelo Brasileirão

    ver detalhes
  • Waldir defendeu o Corinthians entre 1986 e 1988

    Aos 66 anos, morre Waldir Peres, ex-goleiro do Corinthians; clube lamenta em rede social

    ver detalhes
  • Técnico da Seleção Brasileira observa possíveis selecionáveis

    Com Cássio na mira, Tite marca presença no Maracanã para jogo entre Corinthians e Fluminense

    ver detalhes
  • Neste sábado, Fazendinha completa 89 anos de muita história

    Fazendinha completa 89 anos; veja fotos incríveis da antiga casa do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes