Cristian admite ano ruim e cita Turquia para explicar por que nunca reclamou da reserva

Cristian admite ano ruim e cita Turquia para explicar por que nunca reclamou da reserva

Cristian treinou entre os titulares para jogo contra o Atlético-PR

Cristian treinou entre os titulares para jogo contra o Atlético-PR

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Provável titular do Corinthians no próximo sábado, o volante Cristian sabe que está devendo boas atuações em 2016. Para o jogador de 33 anos, a contusão que sofreu no início da temporada foi preponderante na demora para render em campo. Em entrevista coletiva nesta quinta-feira, no CT Joaquim Grava, o camisa 16 foi sincero.

“Para mim, aconteceram muitas coisas. Me machuquei nos Estados Unidos e foi o período em que as coisas aconteceram, todo mundo sabe. Aí tive de correr atrás. Algumas coisas não estavam indo bem para mim. Depois eu consegui dar a volta por cima e jogar de novo. Já com o Corinthians houve muitos altos e baixos, o Tite foi embora, com o Cristóvão houve oscilações, veio o Carille... Quando mexe muito, as coisas acabam não acontecendo, cada um tem um jeito de trabalhar, até se adaptar, as coisas demoram. Estamos pagando pelo que fizemos no começo do ano”, explicou Cristian.

Após uma arrancada no amistoso com o Fort Lauderdale Strikers (EUA), o meio-campista sentiu uma fisgada no músculo da perna e não teve condições de continuar em campo. Por este motivo, o técnico Tite, então do Corinthians, optou pela entrada de Bruno Henrique, que havia sido titular na derrota por 1 a 0 para o Atlético-MG e na vitória por 3 a 2 sobre o Shakhtar Donetsk (UCR), ambas pela Florida Cup.

Nunca me arrependi de voltar ao Corinthians, jamais, e meu contrato não diz que tenho que ser titular. Temos que ter essa cabeça, porque aqui tem 35 ou mais jogadores querendo atuar. Eu achava que poderia ajudar de outra forma, ficava chateado comigo mesmo. Independentemente de jogar ou não, eu tenho que vir aqui trabalhar, não adianta ficar emburrado ou chateado com algo. Estou em um puta clube, com uma estrutura dessas... Sabia que uma hora a oportunidade iria surgir, agora preciso me manter”, declarou.

O respeito aos companheiros de elenco e ao comandante da equipe deram a impressão de que Cristian, dono de um dos salários mais altos do clube, estivesse satisfeito com a condição de suplente. O jogador, contudo, rebate a afirmação e cita o período em que defendeu o Fenerbahçe, da Turquia, para explicá-la.

Algumas pessoas me cobram dizendo que eu tenho que jogar. Só que se eu venho na imprensa e falo, estou desrespeitando um companheiro. Se eu estiver jogando e alguém falar isso, vou chamar essa pessoa e falar que não é homem. Não seria legal da minha parte vir aqui e reclamar, não é do meu caráter”, frisou.

“Aprendi muito disso na Turquia. Aqui no Brasil a gente fica mal acostumado em jogar. Eu via Roberto Carlos e Alex no banco, era até engraçado. Eram ídolos, jogadores de seleção... e ficavam no banco numa boa. Por que o Cristian não pode ficar? Não vejo problema nisso. A gente precisa ter respeito, independentemente de jogar ou não. Para falar de mim, precisa me conhecer. Não é porque estou na reserva que não treino, brigo, xingo... Mas temos que respeitar as opções e o momento”, finalizou.

Com Cristian, o Corinthians se prepara para enfrentar o Atlético-PR, sábado, às 21h (de Brasília), na Arena, pela 37ª rodada do Brasileirão. O time precisa da vitória para voltar ao G6 e, consequentemente, se classificar para a Libertadores da América de 2017.

Veja mais em: Cristian e Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • Bruno Alves se desligou do Figueirense na Justiça

    Zagueiro anunciado pelo rival foi oferecido antes ao Corinthians

    ver detalhes
  • Moisés, que deve ser titular contra a Chape, com Pedrinho durante treino no CT

    Liberação de Marciel no Corinthians não deve alterar substituto de Arana em Chapecó

    ver detalhes
  • Corinthians é líder mundial nas redes sociais

    Corinthians é a entidade esportiva com melhor performance nas redes sociais do mundo, diz estudo

    ver detalhes
  • Marciel pode ser opção para Carille nesta quarta-feira

    Marciel é liberado e pode ser relacionado pelo Corinthians para viagem a Chapecó

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes