Feliz, Marlone fala do 'clima leve' entre jogadores e assume protagonismo

Feliz, Marlone fala do 'clima leve' entre jogadores e assume protagonismo

Por Meu Timão

2.7 mil visualizações 49 comentários Comunicar erro

Para Marlone, clima dentro do elenco do Timão pode ser fator preponderante para boa temporada

Para Marlone, clima dentro do elenco do Timão pode ser fator preponderante para boa temporada

Foto: Daniel Augusto Jr./Ag.Corinthians

O torcedor corinthiano já identificou uma importante mudança no elenco do Corinthians de 2016 para o de 2017: o clima entre jogadores e integrantes da comissão técnica está “mais leve”. É assim, aliás, que o meia Marlone define o momento do Timão que se prepara para o amistoso contra a Ferroviária, nesta quarta-feira, e a estreia no Campeonato Paulista, sábado, diante do São Bento.

“Está sendo um ano bom, começou muito positivo na Florida Cup, nem tanto dentro de campo, mas falo mais pelo extracampo, com amizades, união entre os jogadores, respeito, estamos com um clima até mais leve e tenho certeza que temos tudo para ter um grande ano. Está um clima bem mais leve do que o ano passado, sem dúvida”, afirmou Marlone em entrevista ao canal SporTV.

Segundo Marlone, remanescente do grupo que fracassou em todas as competições das quais participou no ano passado, a relação entre atletas é mais estreita neste começo de trabalho. E um aplicativo de mensagens instantâneas tem muita importância nessa aproximação entre profissionais.

“A gente sabe que o Corinthians, em termos de cobrança de torcida e também pela grandeza do clube, sempre vai ter cobrança. Mas quando falo de clima mais leve, digo do respeito dos jogadores, a gente tem um grupo de Whatsapp que ajuda, todo mundo brinca, a gente compartilha horários de treinos e isso ajuda a aproximar ainda mais o grupo”, explicou o camisa 8. “Ano passado a gente teve muitas mudanças, então foi um ano, não vou falar pesado, mas de muitas coisas novas, treinadores que chegaram com visões diferentes. O Fábio já conhece os jogadores, tem muito tempo de casa e isso facilitou para os jogadores que chegaram a ficarem mais próximos do grupo”.

Contratado do Sport há cerca de um ano, o meia-atacante alternou bons e maus momentos em 2016. Do gol que lhe rendeu uma indicação ao Puskás ao fracasso do Timão na luta por uma vaga na Libertadores-2017, ele entende que chegou a hora de chamar a responsabilidade e comandar de vez a equipe paulista por um ano melhor.

“Como tem coisas novas, acho que está na hora de surgir pessoas que assumam a responsabilidade de estar com o grupo, ainda mais a galera que chegou. A gente sabe que teve um grande desmanche, mas é uma nova era agora, então, tem que subir esses novos líderes e assumir a responsabilidade não só fora de campo, mas também dentro, tendo a cobrança e sabendo o que tem de ser feito”, finalizou.

Veja mais em: Marlone e Paulistão.

Veja Mais:

  • Torcida do Corinthians está atenta aos resultados da rodada no Brasileirão

    Rivais diretos empatam, e Corinthians 'respira' na saideira da 29ª rodada; veja classificação

    ver detalhes
  • Renatinho (à dir.) marcou os dois gols do Corinthians em Foz do Iguaçu

    Valente, Corinthians arranca empate em jogaço pelas oitavas da LNF

    ver detalhes
  • Romero está entre os relacionados do Corinthians para final da Copa do Brasil

    Com Romero e Léo Santos, Corinthians divulga relacionados para final; concentração é antecipada

    ver detalhes
  • Corinthians estreia no Novo Basquete Brasil (NBB) nesta terça-feira

    Corinthians no NBB: elenco renovado, rivais e mais sobre a estreia na elite do basquete nacional

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes