Com filho como rival do Corinthians, Casagrande lembra tempos de 'baderna' em Poços de Caldas

Com filho como rival do Corinthians, Casagrande lembra tempos de 'baderna' em Poços de Caldas

Por Meu Timão

3.7 mil visualizações 31 comentários Comunicar erro

Filho de Casagrande foi apresentado como goleiro da Caldense no fim do ano passado

Filho de Casagrande foi apresentado como goleiro da Caldense no fim do ano passado

Foto: Divulgação

O duelo entre Corinthians e Caldense desta quarta-feira, em Poços de Caldas, pela primeira fase da Copa do Brasil, colocará frente a frente o Timão e o filho de um dos maiores ídolos da história alvinegra. Symon, goleiro da equipe mineira, tem como pai ninguém mais ninguém menos do que Walter Casagrande, ex-atacante corinthiano.

"Para mim, o Symon começar firme num clube profissional me deixa bem feliz, bem tranquilo. Estou com bastante expectativa por essa entrada dele na Caldense", declarou o hoje comentarista da Rede Globo em entrevista à emissora.

"Eu encaro tudo isso que está acontecendo com o Symon como um toque para ele, ele está começando no mesmo clube que eu comecei, o presidente é o mesmo, a cidade é ótima. Vão ter paciência com ele, é o lugar ideal para se começar a jogar", acrescentou.

Casagrande, que já passou pela Caldense em seu início de carreira, aproveitou para lembrar os tempos de "baderna" na pequena cidade mineira.

"Fico perguntando para ele: 'Symon, você ouve histórias do papai pela cidade?'. Aí ele responde: 'É... Tem algumas'. Aí eu falo: 'Então diminuiu pela metade' (risos)", comentou.

"Eu era muito bagunceiro com 17 anos, então aprontei bastante na cidade", explicou.

Atacante revelado nas categorias de base do Corinthians, Casagrande passou a treinar no elenco profissional, sob comando de Oswaldo Brandão, em 1980, com apenas 17 anos. Sem espaço no elenco, foi emprestado à Caldense.

"Em janeiro eu briguei com o Brandão e com o Matheus e falei que não queria ficar no Corinthians. E fui para a Caldense, não pensei duas vezes, queria ir embora correndo do Corinthians", disse Casão.

"Nem tinha muita informação, só sabia que jogava a primeira divisão do Campeonato Mineiro. Falei: 'Ah, de boa'. Lá em Poços de Caldas é uma família, a cidade se interessa pelo clube", completou.

Na equipe de Minas Gerais, Casagrande, apesar da baixa idade, se tornou ídolo em pouco mais de um ano. Logo em sua estreia, contra o Atlético-MG, anotou dois gols.

O resto da história o torcedor do Corinthians já conhece: Casagrande voltou da pequena Caldense para se tornar um dos maiores atacantes da história do Timão, sendo protagonista nas campanhas vitoriosas do Estadual de 1982 e 1983.

Veja mais em: Ídolos do Corinthians e Copa do Brasil.

Veja Mais:

  • Desfalques por suspensão contra Internacional, Ralf treinou no CT do Corinthians

    Com reservas em ação, Corinthians dá início a preparação para decisão na Copa do Brasil

    ver detalhes
  • Michel Macedo chegou a negociar com o Corinthians no meio da temporada

    Corinthians volta a negociar com o lateral-direito Michel, ex-Las Palmas; atleta viria em definitivo

    ver detalhes
  • Em posição irregular, Leandro Damião anotou gol ilegítimo sobre Corinthians

    Auxiliar que prejudicou Corinthians contra o Internacional é afastado da Série A

    ver detalhes
  • Ralf pode retomar titularidade para decisão contra os cariocas

    De provável retorno a possíveis novidades: o panorama do Corinthians para a decisão de quarta-feira

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes