Corinthians estuda formação de equipe de eSports

Corinthians estuda formação de equipe de eSports

Por Meu Timão

4.1 mil visualizações 38 comentários Comunicar erro

Tendência de games movimenta milhares de fãs a nível mundial

Tendência de games movimenta milhares de fãs a nível mundial

Foto: Divulgação

Com o foco em outros patamares além de esportes de movimento, o Corinthians estuda a possibilidade de adentrar uma área nunca vista dentro do clube. Mediante ao crescimento desenfreado no mercado de eSports em todo o mundo, o Timão almeja utilizar o nome do clube e participar da tendência fundando uma equipe.

"Já tivemos contato com algumas equipes e também com empresas que atuam diretamente no segmento de eSports, mas a dificuldade é construir um modelo financeiramente sustentável, visto que o clube jamais iniciaria um movimento deficitário. Se for para entrarmos no jogo, queremos uma equipe de ponta, para brigar de igual para igual com as principais", falou Vinicius Azevedo, gerente de marca do clube, ao UOL Esporte.

O eSports consiste em competições profissionais de videogame, sejam na plataforma de computadores ou consoles. Atualmente, grandes clubes do futebol internacional - como Manchester City (ING), Paris Saint Germain (FRA), Wolfsburg (ALE), entre outros - já aderiram ao projeto e estão em constante evolução.

Ciente do enorme potencial no mercado de esportes eletrônicos, o representante alvinegro evidenciou o quanto o Corinthians pode crescer no meio. Embora seja uma prioridade alcançar o sucesso dentro do cenário dos games caso a equipe seja formada, o objetivo também passa a ser um atrativo a mais para o futebol.

"O mercado de eSports deixou de ser tendência e é uma realidade. Ainda assim, acreditamos que o potencial de crescimento é gigantesco. Considerando que temos a diretriz de liderar as inovações nos meios digitais, sabemos da relevância do mercado, do potencial de geração de receitas e da importância em marcar presença nesse território para buscar o engajamento de um público que não necessariamente é aficionado por futebol, mas que pode ter o Corinthians também como protagonista no seu dia a dia", acrescentou.

Por fim, Vinicius Azevedo esclareceu os pontos para colocar em prática o projeto. Com a meta de não gerar custos adicionais aos cofres do clube e utilizar a marca do Corinthians como o impulso principal, o gerente demonstrou otimismo.

"Basicamente, partimos de duas premissas para que o projeto saia do papel: se for para entrarmos no jogo, queremos uma equipe de ponta, para brigar de igual para igual com as principais; e também captar recursos que permitam a modalidade não gerar custos adicionais ao clube, podendo inclusive gerar uma receita complementar considerando o potencial de novos negócios", completou.

Enquanto fora do território brasileiro a área esteja bem mais desenvolvida, somente o Santos nomeia uma equipe de eSports dentro do país. Presente no cenário até ano passado, o Remo quebrou a parceria com uma equipe e não participa mais, enquanto o rival São Paulo, assim como o Timão, planeja aderir a nova tendência em breve.

Veja Mais:

  • Corinthians jogou bem, mas não conseguiu sair vitorioso neste domingo

    Corinthians sofre gol impedido, reage no segundo tempo e fica no empate com o Internacional

    ver detalhes
  • Corinthians de Jair Ventura está em oitavo lugar no Brasileirão

    Corinthians 'volta uma casa' na classificação do Brasileirão, mas diminui distância para o G6

    ver detalhes
  • Danilo Avelar foi eleito o pior corinthiano em campo pela Fiel

    Novidade de Jair Ventura é enaltecida pela Fiel; lateral rouba cena e é eleito pior em campo

    ver detalhes
  • Mateus Vital fez bom jogo diante do Internacional neste domingo

    Análise: Corinthians reage após gol impedido e consegue empate contra o Internacional

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes