Corinthians e Caixa selam acordo sobre parte de renegociação da Arena

125 mil visualizações 58 comentários

Por Meu Timão

Inaugurada em 2014, Arena tem custo total avaliado em R$ 1,2 bilhão

Inaugurada em 2014, Arena tem custo total avaliado em R$ 1,2 bilhão

Site oficial da Arena Corinthians

O Corinthians, a Arena Corinthians e a Caixa Econômica Federal chegaram a um importante acordo referente à reorganização operacional do estádio alvinegro. Um novo contrato, com tetos de gastos e valores a serem destinados ao pagamento de despesas do empreendimento, substituirá o atual, sem condições de ser seguido à risca pelo fundo que administra a Arena, BRL Trust.

O portal da Revista Época divulgou, nesta terça-feira, as principais mudanças entre o antigo contrato operacional do estádio, que está prestes a expirar, e o recém-fechado. Até 2016, 80% das receitas da Arena eram destinadas ao pagamento da dívida com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), de R$ 400 milhões. O restante (20%), utilizado para cobrir gastos e despesas do estádio.

Entretanto, tal divisão financeira passou a ser inviável em razão da própria arrecadação da Arena Corinthians, muito distante em relação ao planejamento inicial. Em novembro do ano passado, uma reunião entre os cotistas do projeto - Corinthians, Odebrecht (construtora do estádio) e BRL Trust - definiu o congelamento da mensalidade de R$ 5,7 milhões até o próximo mês de abril para que o novo contrato da Arena fosse colocado em prática.

A renegociação

A nova convenção em relação à organização operacional da Arena possui quatro grandes frentes:

  • as receitas do estádio serão separadas em dois grupos: bilheterias (venda de ingressos, alimentos, etc.) e comerciais (camarotes, ações de marketing, etc.);
  • o total recolhido com bilheterias será repartido da seguinte forma: 30% reservado para despesas dos jogos (ambulância, policiamento, taxas, etc.) e 70% renda líquida;
  • o montante adquirido com rendas comerciais também será fracionado: 20% para comissões a terceiros que vendam propriedades comerciais da Arena e 80% renda líquida;
  • de todo o dinheiro que entrar no caixa corinthiano na temporada, R$ 28 milhões serão destinados a despesas fixas, entre elas luz, água, seguro, folha de pagamento de funcionários, manutenção predial, etc.

Por que 'comissões'?

Com a distinção das receitas, o Corinthians aliviará seu próprio caixa em relação a acordos comerciais para a Arena. Por exemplo, suponhamos que um intermediário leve um cliente ao estádio a fim de adquirir um camarote. Esse terceiro, por lei, possui direito a uma comissão sobre o negócio.

No acordo ainda vigente com a Caixa, o fundo que rege o estádio precisa tirar tal comissão da despesa global. O problema é que a grana é insuficiente até para os custos básicos do empreendimento em Itaquera. Com o plano de austeridade a ser posto em prática, o Timão assegurará o pagamento de comissões e, assim, não correrá riscos de perder eventuais novos parceiros.

Mas e a grana?

Feita a engenharia financeira, tudo o que for arrecadado na Arena será reservado ao pagamento do estádio. Atualmente, a dívida mensal referente ao empréstimo do BNDES é de cerca de R$ 5 milhões. O clube, contudo, mantém conversas para diminuir a quantia e estender o prazo do débito. Esses objetivos estarão na outra parte da renegociação operacional do projeto, que deve durar até abril.

Veja mais em: Arena Corinthians e Diretoria do Corinthians.

Veja Mais:

  • Léo Natel durante treino do Corinthians no CT Dr. Joaquim Grava

    Corinthians conta com retorno de atacante em relacionados contra o Cuiabá; veja lista completa

    ver detalhes
  • Corinthians encerrou semana livre de treinos para enfrentar o Cuiabá

    Corinthians finaliza semana livre de treinos focados no duelo contra o Cuiabá; veja provável time

    ver detalhes
  • Presidente Duílio se envolveu em polêmica com o jornalista Jorge Nicola

    Presidente do Corinthians pede desculpa a jornalista após xingamento no Twitter

    ver detalhes
  • Roger Guedes está na mira do Corinthians

    Negociações entre staff de Roger Guedes e chineses avançam rumo ao último estágio; veja detalhes

    ver detalhes
  • Sylvinho terá de mostrar evolução especialmente nas próximas sete partidas do Corinthians

    'Prazo de Duilio': veja como será a sequência de sete jogos do Corinthians no Brasileirão

    ver detalhes
  • Corinthians vence Real Madruga em último compromisso pela fase de grupos do Paulista de Futsal

    Corinthians vence Real Madruga em último jogo da primeira fase do Paulista de Futsal

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x