Estádio do rival do Corinthians cultua e respeita a história de quem fez história pelo clube

Estádio do rival do Corinthians cultua e respeita a história de quem fez história pelo clube

17 mil visualizações 79 comentários Comunicar erro

Fachada do estádio, no alto, com imagens de ídolos e os anos de glórias

Fachada do estádio, no alto, com imagens de ídolos e os anos de glórias

Foto: Meu Timão / Rodrigo Vessoni

O histórico Estádio Presidente Perón, conhecido como El Cilindro, inaugurado pelo Racing em 1950, é um exemplo de como se deve tratar aqueles que fizeram parte da história do clube ao longo dos anos. Horas antes de o Corinthians fazer o treino de reconhecimento do gramado, a reportagem do Meu Timão visitou o local e constatou o respeito que o rival alvinegro na Copa Sul-Americana demonstra pelos seus jogadores importantes.

Na parede ao lado de cada portão de acesso do estádio, a foto de corpo inteiro de um jogador, com seus respectivos títulos no clube. Há também um código QR, na qual o sócio pode apontar um celular e receber toda a trajetória do jogador com a camisa do Racing.

Portões de acesso identificados com imagens de ídolos

Portões de acesso identificados com imagens de ídolos

Meu Timão / Rodrigo Vessoni

Na parte superior do El Cilindro, placas gigantes de lona trazem mais fotografias de jogadores e também dos anos gloriosos do clube. Detalhe: com uma disposição que, aqueles que estão na rua, conseguem visualizar mais essa homenagem àqueles que fizeram história.

Até mesmo na pequena e reformada sala de imprensa a história é cultivada. Ao lado do moderno painel de patrocinadores, onde os atuais representantes concedem entrevista após os treinos e jogos, um painel grafitado do estádio, com os anos que renderam conquistas.

Sala de imprensa tem imagem grafitada com os títulos

Sala de imprensa tem imagem grafitada com os títulos

Meu Timão / Rodrigo Vessoni

Maior ídolo virou até nome de rua

A rua que fica ao lado do El Cilindro, a mesma da bilheteria principal, tem o nome de um dos jogadores mais importantes da história: Diego Milito, que voltou ao clube após vários anos na Europa para ser campeão argentino, em 2001. O atacante, ex-Inter de Milão, também seria um dos protagonistas da última conquista do Racing Club, na temporada 2014. O astro se aposentou em maio do ano passado.

Diego Milito é o nome da rua ao lado do estádio do Racing

Diego Milito é o nome da rua ao lado do estádio do Racing

Meu Timão / Rodrigo Vessoni

A pergunta que fica é: será que a Arena Corinthians não poderia fazer o mesmo em suas paredes e portões de acesso?

Veja mais em: Copa Sul-Americana e Arena Corinthians.

Veja Mais:

  • Média de público pagante da Arena Corinthians na atual temporada é de pouco mais de 30 mil

    Arena Corinthians se aproxima de marca de 400 mil assentos vazios na temporada 2018

    ver detalhes
  • Presente na Copa do Mundo, Cássio mantém regularidade no Corinthians e pode ser lembrado por Tite

    Com possibilidade de corinthianos, Tite convoca Seleção Brasileira nesta sexta-feira

    ver detalhes
  • Jonathas passou por ressonância magnética em clínica de São Paulo nesta quinta à tarde

    Jonathas é submetido a exame fora do CT e vira dúvida no Corinthians

    ver detalhes
  • Díaz vem treinando normalmente e está à disposição de Jair para reforçar o Timão

    Apto para estrear, Sergio Díaz pode ser novidade do Corinthians nas próximas partidas

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes