Cássio explica queda de rendimento e relaciona postura de rivais com a imprensa

16 mil visualizações 57 comentários Comunicar erro

Por Meu Timão

Cássio falou de erros que o Corinthians não costumava cometer

Cássio falou de erros que o Corinthians não costumava cometer

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Na hora de explicar a queda de desempenho do Corinthians no segundo turno, cada torcedor tem a sua teoria. Os jogadores, no entanto, tem o discurso alinhado: detalhes. Muito seguro na primeira parte do campeonato, o Timão passou a errar coisas simples, como passe e posicionamento nas bolas aéreas. É o que argumentou o goleiro Cássio, um dos poucos jogadores que manteve o nível de atuação no Brasileirão.

"Na minha opinião, estamos errando em alguns detalhes que a gente não vinha errando. A gente sempre se manteve uma equipe muito consistente defensivamente e não falo só do goleiro e linha defensiva, mas todo mundo. Muito raro, mas nos últimos jogos estamos tomando muitos gols de bola aérea, algo que a gente foi sempre muito forte nos últimos anos. A gente vem se perdendo em detalhes", disse o arqueiro, em entrevista ao programa "No Ar, com André Henning", do Esporte Interativo.

Leia também: Pablo lamenta gols sofridos em escanteios e cobra concentração do Corinthians

Mesmo reforçando o que tem sido dito por seus companheiros, o camisa 12 foi além. Ciente da maior dificuldade enfrentada no segundo turno, Cássio acredita que a imprensa auxiliou os rivais a entenderem um método de parar o Corinthians. Em outro momento do campeonato, era o time de Carille que apostava no contra-ataque; agora, tem de propor contra quase todos os adversários.

"As equipes, não só as que estão brigando lá em baixo, ninguém vem jogar e atacar o Corinthians. Dentro e fora de casa. As outras equipes esperam, não se atiram, e acho que a imprensa ajudou muito. Vi muitos programas em que os caras discutiam: ‘como é que tem que jogar contra o Corinthians, tem que jogar assim aqui, ali...’. Acho que muitas equipes grandes têm se defendido e tentado sair no contra-ataque", explicou.

"Dessa maneira a gente tem caído no ‘conto do vigário’. A gente se defende, mas acaba deixando uma brecha e acaba tomando um gol, aí se atira e acaba levando o segundo", completou.

Leia também: Balbuena nega pressão e prega confiança do Corinthians para reta final do Brasileirão

O goleiro também aproveitou a oportunidade para deixar claro que, mesmo sabendo da necessidade de melhora, não é preciso ter desespero. A próxima partida, neste domingo, às 17h, dá mais uma chance de reação ao grupo alvinegro. Em Campinas, o líder do Campeonato Brasileiro enfrenta a Ponte Preta, em partida válida pela 31ª rodada.

"Nós temos conversado bastante. Sabemos que temos que melhorar, que caímos de produção. A gente não se iludiu quando estávamos ganhando e agora que estamos perdendo não pode achar também que é um bicho de sete cabeças", finalizou.

Veja mais em: Cássio e Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • Cássio, Manoel e Gil não ficam à disposição de Fábio Carille contra o Cruzeiro

    Com três desfalques, Corinthians divulga relacionados para duelo com Cruzeiro; veja provável time

    ver detalhes
  • Fábio Carille reclamou de dores no joelho esquerdo recentemente

    Carille vai passar por procedimento no joelho e vira 'desfalque' para o Corinthians

    ver detalhes
  • Escudo revelado nesta sexta-feira apareceu em livro de 2011 (canto inferior esquerdo)

    Escudo do Corinthians 'descoberto' nesta sexta-feira apareceu em livro de 2011; entenda

    ver detalhes
  • Urso apareceu em campo pela primeira vez desde que lesionou a coxa direita

    Júnior Urso volta a treinar em campo e se aproxima de retorno ao Corinthians

    ver detalhes
  • Fagner pode ganhar até quatro companheiros de posição no Corinthians em 2020

    Corinthians pode ter até cinco opções para lateral direita em 2020

    ver detalhes
  • Atacante agradou e fica para a Copinha

    Corinthians prorroga empréstimo de atacante paraguaio do time Sub-20

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: