Alta cúpula do Corinthians lembra 'eliminações invictas' e refuta pressão: 'Não estamos ameaçados'

1.7 mil visualizações 45 comentários

Por Meu Timão

Flávio Adauto não vê motivo para pressão no Corinthians

Flávio Adauto não vê motivo para pressão no Corinthians

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Pressão? Que pressão? A diretoria do Corinthians não vê motivo para desespero no CT Joaquim Grava. Em entrevista coletiva concedida nesta quarta-feira, o diretor de futebol Flávio Adauto e o gerente Alessandro Nunes refutaram qualquer tipo de crise no elenco.

Em uma espécie de balanço da temporada de 2017 do Corinthians, Flávio Adauto fez questão de enaltecer as campanhas invictas da equipe alvinegra nos torneios dos quais foi eliminado: Copa do Brasil e Copa Sul-Americana.

"Disputamos Sul-Americana e Copa do Brasil. Nas duas saímos invictos, nos pênaltis (contra Racing, num empate sem gols, e Internacional, nas penalidades)", destacou.

Leia também:
Diretoria do Corinthians banca Carille em 2018 mesmo se perder título do Brasileirão
Dirigentes do Corinthians negam sobrepeso de Jadson e desmentem vídeos

O tamanho supostamente enxuto do elenco corinthiano também foi citado por Adauto como justificativa para a queda de rendimento do Timão no segundo semestre - são 33 jogadores que constam hoje como integrantes do plantel alvinegro hoje.

"Sabemos que o elenco aqui é menor, que os jogadores atuaram mais aqui. A média é que atuaram de 4.500 a 5000 minutos. No Grêmio é média é de 2.000. Todos os dados são levados em conta. Há um desgaste maior. O maior incentivo é o adversário e o que vem pela frente", argumentou Adauto.

"O primeiro turno foi bom, e segundo menos. Um dos motivos é que temos um elenco menor. Mas que nos mantém na primeira colocação desde a quinta rodada. Não estamos ameaçados ainda. Vamos seguir em primeiros no domingo, espero que com uma vantagem maior", completou.

Sobre a queda de desempenho do Corinthians: no segundo turno são apenas 33,3% de aproveitamento, contra 82,5% da primeira metade do Brasileirão.

"São assuntos discutidos internamente. Conversamos, e não vamos ficar expondo. As pessoas são inteligentes. As coisas estão claras, não estamos mascarando ou escondendo. A queda é natural, coletiva ou individual", rebateu Alessandro.

Veja mais em: Flávio Adauto, Alessandro, Diretoria do Corinthians, Campeonato Brasileiro e Elenco do Corinthians.

Veja Mais:

  • Arthur Cabral foi cogitado para o ataque do Corinthians

    Mercado da bola do Corinthians: atacante cogitado, movimentações no feminino e situação de Siston

    ver detalhes
  • Arthur Cabral, do Basel, passou a fazer parte das ideias do Corinthians no setor

    Corinthians discute nome de centrovante ex-Palmeiras convocado por Tite, diz site

    ver detalhes
  • Diogo Siston deve deixar o Corinthians

    Diogo Siston deve deixar o Corinthians após eliminação na Copinha; clube já estuda substitutos

    ver detalhes
  • Cacau ainda não teve seu futuro definido pelo Corinthians

    Atacante ainda sem destino anunciado pelo Corinthians é apontada como reforço de rival

    ver detalhes
  • Mantuan foi um dos pedidos da Fiel para Sylvinho em 2021

    Mantuan começa temporada como atacante de referência e pode desbancar Jô no Corinthians

    ver detalhes
  • Liana Salazar é o quarto reforço do Corinthians para a temporada

    Experiência internacional e toque de classe: saiba quem é Salazar, reforço do Corinthians Feminino

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x