Adauto e Alessandro comentam 'discussão' entre Jadson e Clayson: 'Coisa corriqueira'

1.9 mil visualizações 33 comentários

Por Meu Timão

Clayson não gostou do veto de Jadson

Clayson não gostou do veto de Jadson

Reprodução/TV

A derrota do Corinthians por 1 a 0 para a Ponte Preta, no último domingo, ficou marcada, entre outros acontecimentos, pelo entrave envolvendo Jadson e Clayson numa cobrança de falta do Timão. E na opinião da diretoria do clube isso não é motivo para nenhuma polêmica.

Em entrevista coletiva concedida nesta quarta-feira, o diretor de futebol Flávio Adauto e o gerente Alessandro Nunes repercutiram a "discussão" dos jogadores.

Na ocasião, quando o Corinthians já perdia parcialmente a partida, Jadson ajeitava a bola para cobrar uma falta na entrada da área. Clayson então se aproximou, pediu para bater e foi barrado pelo camisa 10. O atacante, visivelmente irritado, saiu de perto do colega gesticulando e proferindo palavrões.

"Eu não estou vendo essa pressão. É muito mais externa que interna. Uma discussão em campo eu vejo bem, um camarada quer bater uma falta. Esse tipo de coisa é corriqueira. Acontece tão pouco no Corinthians. Um fato que passou, mas foi positivo. Mas pressão?", indagou Adauto.

Leia também:
Diretoria do Corinthians banca Carille em 2018 mesmo se perder título do Brasileirão
Dirigentes do Corinthians negam sobrepeso de Jadson e desmentem vídeos

"Tenho visto externo, o acompanhamento da pontuação: 'Tem 15, 13, 10'. Isso não tem trazido desconforto para ninguém. A gente conversa com eles todos os dias (...) É um momento que o time precisa se reafirmar. Mas com quem? Com eles, que construíram tudo isso. Se a gente tiver de conquistar o título, será com o mesmo comportamento. O que vem sendo feito nos agrada", acrescentou, amenizando assim qualquer princípio de confusão.

Alessandro não perdeu a oportunidade de, dentro do mesmo assunto, cutucar a imprensa. Na opinião do ex-lateral, ex-capitão e atual braço direito do presidente Roberto de Andrade, o episódio envolvendo Clayson e Jadson é natural e, mais do que isso, necessário:

"Me chama a atenção quando uma cobrança mais ríspida num treino ou uma discussão numa falta acontece e repercute. Tem de acontecer, isso é futebol. Fui jogador por mais de 15 anos. A cabeça é quente, o jogo traz situações, mas isso não nos impede de seguir juntos. Esse grupo é assim", cravou.

Vale lembrar que Jadson e Clayson, personagens do episódio citado, devem "trocar as bolas" neste próximo domingo, no clássico contra o Palmeiras. Em treino realizado nesta quarta, o técnico Fábio Carille mandou o camisa 10 para a reserva e, em seu lugar, promoveu o jovem atacante para a equipe titular.

Veja mais em: Diretoria do Corinthians, Jadson, Clayson, Flávio Adauto e Alessandro.

Veja Mais:

  • Duílio é o novo presidente do Corinthians

    Duílio Monteiro Alves vence eleição e é o novo presidente do Corinthians; oito chapas foram eleitas

    ver detalhes
  • Duílio Monteiro Alves é o novo presidente do Corinthians

    Duílio Monteiro Alves cita união, família e faz primeiro discurso como presidente do Corinthians

    ver detalhes
  • Mateus Vital voltou aos treinos com a equipe após quarentena por Covid-19

    Mateus Vital retorna aos treinos e Corinthians faz trabalho específico para duelo contra o Fortaleza

    ver detalhes
  • Corinthians não conseguiu mais que o empate contra o Juventude

    Corinthians empata com o Juventude na estreia da segunda fase do Brasileiro de Aspirantes

    ver detalhes
  • Corinthians sobrou em duelo contra o Sport na Arena Barueri

    Corinthians goleia o Sport e se mantém na liderança do Campeonato Brasileiro Sub-20

    ver detalhes
  • Edílson Capetinha fala ao Meu Timão sobre dia de eleição no Corinthians

    Edílson Capetinha fala com Meu Timão durante eleição e pede mudanças 'rápidas' no Corinthians

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: