Feliz por nova taça como capitão, Cássio diz não ter noção do que representa para o Corinthians

Feliz por nova taça como capitão, Cássio diz não ter noção do que representa para o Corinthians

Por Meu Timão

Cássio erguerá sua segunda taça como capitão do Corinthians

Cássio erguerá sua segunda taça como capitão do Corinthians

Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

A exemplo do que aconteceu no Campeonato Paulista, Cássio será o responsável por erguer a taça do heptacampeonato brasileiro do Corinthians. Com o feito, o camisa 12 se torna o primeiro goleiro capitão em uma conquista nacional do clube. Honrado pela escolha, o jogador fez questão de agradecer a todos que colaboraram durante a temporada.

"Estou muito feliz. Primeiro de tudo vem ganhar o título. Qualquer um poderia ser escolhido, todos são merecedores. Fico muito feliz de poder levantar a taça, passa um filme por tudo que vivi no Corinthians, conseguir dois títulos de extrema importância. Vou ficar muito feliz, mas devo a todos meus companheiros, comissão técnica, diretoria. Excelentes jogadores fizeram isso", disse o arqueiro, em coletiva concedida na manhã desta quinta-feira.

Leia também:
Cássio despista sobre despedida de Arana e evita falar em desmanche: 'Quanto menos saírem, melhor'
Treino do Corinthians tem retornos, academia lotada e possível trote de despedida
Negativa de Jadson a proposta da China lhe rendeu promessa de renovação no Corinthians

Com mais dois títulos no currículo, o goleiro multicampeão pelo clube segue trabalhando normalmente. Questionado sobre ter ou não conhecimento de sua representatividade na história alvinegra, Cássio garantiu que ainda não sabe e que só vai ter certeza de seu tamanho após a aposentadoria.

"Eu acho que não (tem noção do quanto representa), nem me questiono sobre isso ou fico pensando. Continuo trabalhando, automaticamente, sabe. A gente vê na rua, quando está no meio da torcida. Mas eu não me iludo. A cada dia tenho que melhorar mais como profissional e ser humano. Vou ter noção quando me aposentar. Quanto mais você ganha, mais cobrança vem, então tenho que evoluir", afirmou.

"Nem nos meus maiores sonhos eu iria imaginar tantos títulos no Corinthians, o maior clube do Brasil na minha opinião. Sempre vou me dedicar para honrar essa camisa", completou.

Restando dois jogos para acabar o ano, erguer a taça não é o único objetivo de Cássio. Com 27 gols sofridos até aqui, a defesa alvinegra ainda pode terminar como a menos vazada da competição - lidera o quesito até aqui. Além disso, o grupo está unido pela artilharia de Jô, que se tornaria o primeiro jogador da história do Corinthians a conquistar tal feito.

"A meta é coletiva, ganhar os dois jogos. Quero ser o menos vazado, ajudar o Jô a ser o artilheiro, mas o mais importante a gente já conseguiu. Sozinho eu não consigo nada. Ganhando os jogos, é mais fácil atingirmos as metas pessoais", concluiu.

Veja mais em: Cássio e Heptacampeonato brasileiro.

Veja Mais:

  • Mantuan (à esq.) e Carlinhos serão utilizados pelo Corinthians no Paulistão-2018

    Respaldado por novo regulamento do Paulista, Timão barra saída de jovens; Marciel perto do Paraná

    ver detalhes
  • Bruno Savignani é o treinador do novo time de basquete do Corinthians

    Basquete: Corinthians anuncia contratação do técnico Bruno Savignani

    ver detalhes
  • Ídolo e multicampeão corinthiano, Cássio terá vínculo prolongado até o término de 2021

    Corinthians aguarda CBF para oficializar renovação com três jogadores

    ver detalhes
  • Mendoza não conseguiu deslanchar no Corinthians; contrato vai até o fim do ano que vem

    Mendoza é vetado de novo, deve ser emprestado em 2018 e não joga mais pelo Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes