Jô fala pela última vez no CT do Corinthians, explica saída e avisa: 'Não é adeus, é um até breve'

20 mil visualizações 122 comentários

Jô falou pela última vez no CT Joaquim Grava na manhã desta sexta-feira

Jô falou pela última vez no CT Joaquim Grava na manhã desta sexta-feira

Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

A última entrevista coletiva de Jô no Corinthians foi dada na manhã desta sexta-feira, na sala de imprensa do CT Joaquim Grava. O jogador, que atuará no Nagoya Grampus, falou sobre a decisão de trocar o ótimo momento no Timão para atuar no futebol japonês.

"É sempre difícil falar em momentos como esse, vim no fim de 2016 para me apresentar, nessa mesma sala... e, um ano e pouco depois, estou falando da minha saída. Mas minha história no clube não começou agora, muita gente me ajudou desde a categoria de base quando eu me formei. Foi tudo muito rápido, futebol é dinâmico, meu sentimento é de gratidão, de alegria, retribuir o que me deram", afirmou o centroavante.

Leia também:
Carille faz treinos táticos e esboça Corinthians titular para início de 2018
Juninho Capixaba é aprovado em exames e se torna terceira contratação do Corinthians para 2018
Corinthians se despede de Jô; confira recado publicado nas redes sociais

"A maioria conhece o Japão, pensei na minha família, no meu filho que nasceu, na educação que seria possível dar a ele, mas sempre deixei claro que não poderia ser uma coisa boa apenas para mim, agradar apenas uma parte. Foi um oferta que agradou aos dois lados. Todo mundo tem referência boa de lá (Japão), não tinha como recusar. Quando se faz um bom trabalho e vem uma oferta legal, não tem como não aceitar", completou, explicando a decisão.

Por fim, o ex-camisa 7 do Timão garantiu que não foi uma despedida, e sim, um até breve. Ele deixou claro que é possível que aconteça um retorno nos próximos anos.

"Meu coração vai ficar aqui no Corinthians. Meu desejo é o de voltar ao clube, deixei as portas abertas, e quando isso acontece a volta é sempre tranquila. Eu aprendi muita coisa, depois de ter me renovado como pessoa, o Fábio me deu a liderança, soube lidar com pessoas e me dedicar ainda mais ao futebol. Em 2017, eu evoluí muito nisso. Sou grato aos torcedores, a maioria que acreditou em mim. No fim de tudo, com gols e dedicação, eu acabei ganhando o carinho de todos. Foi o melhor ano da minha vida", finalizou.

Veja mais em: , Ex-jogadores do Corinthians e Mercado da bola.

Veja Mais:

  • Gustavo Silva e Vital comemorando o segundo gol do Corinthians contra o Sport

    Corinthians domina, vence Sport e volta a se aproximar do G6 no Brasileirão

    ver detalhes
  • Mateus Vital marcou o segundo gol do Corinthians, na Neo Química Arena

    Vital se destaca e é o melhor em campo do Corinthians contra Sport; reserva é o pior

    ver detalhes
  • Elenco comemora gol de Gustavo Silva sobre o Sport, pelo Brasileirão, na Neo Química Arena

    Fiel destaca atuação de trio do Corinthians e volta a falar em classificação para Libertadores; veja

    ver detalhes
  • Vagner Mancini valorizou a recuperação do Corinthians diante do Sport

    Mancini analisa vitória segura do Corinthians e afirma: 'Mudamos de objetivo no Brasileiro'

    ver detalhes
  • Mancini deve ter Otero à disposição na próxima segunda-feira

    Recuperado do coronavírus, Otero volta a ficar à disposição do Corinthians nesta sexta-feira

    ver detalhes
  • Quando todos nos tornamos 'torcedores de sofá'

    [Ana Paula Araújo] Quando todos nos tornamos 'torcedores de sofá'

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: