Ex-lateral do Corinthians leva a família para conhecer o CT; jogador lembrou invasão de 2014

44 mil visualizações 79 comentários Comunicar erro

Diego Macedo levou amigos e familiares ao CT neste sábado

Diego Macedo levou amigos e familiares ao CT neste sábado

Rodrigo Vessoni / Meu Timão

Diego Macedo chegou ao Corinthians após o Paulistão 2013, emprestado pelo Bragantino. O lateral-direito disputou apenas 13 jogos entre o Brasileirão daquele ano e o Paulista de 2014. Mas guarda na memória muita história para contar.

Algumas delas foram relembradas na manhã deste sábado, quando o jogador de 30 anos, que disputou o último Campeonato Japonês pelo Consadole Sapporo, visitou o CT do Timão na companhia dos seus familiares e amigos.

"Foi muito rápido que estive por aqui, mas aprendi demais. Esse lugar aqui é brincadeira, muita estrutura para trabalhar. Tem tudo que a gente precisa", lembrou, em meio à tentativa de lembrar quais jogadores do atual elenco dividiram concentrações, treinos e jogos com ele.

"Rodriguinho tinha acabado de chegar, tá jogando muita bola hoje. Tem o Cássio, o Danilo, o Fagner que também tinha acabado de chegar, o professor Carille que era nosso auxiliar. Mudou muito", disse.

Leia também:
Ainda sem Capixaba, Corinthians divulga álbum 3x4 do elenco para 2018
Carille se diz feliz por poucas saídas e aguarda mais dois reforços no Corinthians; veja posições
Capixaba treina pela primeira vez, é titular e Carille esboça novo Corinthians

A última partida de Diego Macedo com a camisa do Corinthians foi no dia 29 de janeiro de 2014, contra o Santos, na Vila Belmiro. E a que trouxe a história mais impactante ao jogador. Três dias após a goleada para o time da Baixada por 5 a 1, cerca de 200 torcedores invadiram o CT para protestar. Não houve liderança entre os protestantes e o evento é considerado como um dos episódios de maior truculência da torcida em toda a história.

"O Ralf veio correndo e gritou 'Esconde todo mundo. Os caras invadiram geral'. Foi um corre só, todo mundo achando um lugar pra ficar. Teve gente que foi parar até debaixo da piscina (risos)", lembrou.

O lateral-direito foi considerado um dos vilões daquela goleada, já que parte dos gols saíram do seu lado. De acordo com o jogador, a mudança repentina na forma de jogar foi uma das culpadas.

"O Mano meio que mudou no mesmo dia o esquema, colocou o Ralf como uma espécie de terceiro zagueiro. Até o Ralf falou pra mim que não sabia jogar assim", lembrou o jogador, agora com 30 anos.

Após dois anos no Japão, Diego Macedo tem planos para voltar e disputar o Paulistão no primeiro semestre.

Veja mais em: Ex-jogadores do Corinthians e CT Joaquim Grava.

Veja Mais:

  • Declarações de Carille não estão sendo bem recebidas pelo ambiente do Corinthians

    Declarações de Carille são vistas como 'desnecessárias' e incomodam ambiente no Corinthians

    ver detalhes
  • Ramiro foi disparado o corinthiano que mais falou e gesticulou no treino desta segunda

    Janderson e Régis goleadores, Ramiro líder: reservas treinam forte por reabilitação no Corinthians

    ver detalhes
  • Ralf foi único jogador entre aqueles hoje considerados titulares que treinou com bola nesta segunda

    Sem punição, Ralf volta ao Corinthians e deve ser opção para Carille quarta-feira

    ver detalhes
  • Fábio Carille chegou ao campo já durante o treino e junto com os dirigentes do clube

    Carille tem participação discreta na reapresentação do Corinthians pós-derrota no Majestoso

    ver detalhes
  • Corinthians tem decisão no Paulista e estreia no NBB nessa semana

    Volta à Arena, decisões no basquete e no futsal e Libertadores: a agenda do Corinthians na semana

    ver detalhes
  • Sornoza e Pedrinho podem retornar ao Corinthians para o jogo de quarta-feira

    Corinthians deve ter trio de volta para a partida contra o Goiás

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: