Após crescimento em nova função, Jadson estende a mão para nomes questionados no Corinthians

5.5 mil visualizações 42 comentários

Por Meu Timão

Jadson falou da importância do grupo ajudar quem ainda não se encontrou na temporada

Jadson falou da importância do grupo ajudar quem ainda não se encontrou na temporada

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Peça chave do Corinthians no início da atual temporada, Jadson tem se beneficiado muito do novo esquema alvinegro. Mais centralizado, o meia recuperou seu futebol e vem crescendo rodada após rodada. O bom futebol, no entanto, não vinha aparecendo na reta final de 2017. Por isso, ele sabe bem como é a realidade de um jogador contestado no Timão. Sendo assim, estende a mão para aqueles que passam por momento complicado, como Kazim.

"Chegaram outros jogadores, podem chegar mais. Isso é com a diretoria do Corinthians. A gente tem que apoiar todos os jogadores ali. Fase boa, fase ruim, todos os jogadores passam. Então, quanto está em uma fase ruim, a gente tem que estender a mão para o companheiro: 'Vamos embora que uma hora vai mudar'. Se você abaixar a cabeça, aí é só descida", disse o camisa 10, em entrevista ao Bem, Amigos!, na noite desta segunda-feira.

Leia também:
Jadson admite interesse de time árabe, mas garante permanência no Corinthians
Conheça mais sobre o zagueiro Henrique, novo reforço do Corinthians para 2018
Com recado de Sheik, Corinthians TV anuncia que transmitirá jogo-treino desta terça-feira

Aos 34 anos, o meia cresceu por diversos fatores na atual temporada. Um dos mais importantes é a parte física, mais exigida em sua antiga função. Agora, mais centralizado, Jadson tem desempenhado papel essencial na criação e finalização de jogadas, também por estar mais perto do gol. Prova disso é que, com três gols, ele é um dos artilheiros do Paulistão até aqui.

"O desgaste é muito maior nas pontas. O sistema de jogo do Corinthians tem que ter comprometimento de todo mundo. Todo mundo corre, todo mundo se ajuda. Cada um tem a sua função, e todos sabem que, para a engrenagem funcionar, todo mundo tem que estar certinho. Pela beirada, eu estava muito longe do gol", analisou.

"Tive esse bate-papo com o Carille, ele é um cara muito do bem, dá abertura. Ele falou que não ia colocar em prática no ano passado porque a equipe já estava em um sistema, mas que no começo desse ano ele ia começar a trabalhar, para ver como seria. A gente ainda tem muito a crescer, mas estamos no caminho certo", completou.

Veja mais em: Jadson.

Veja Mais:

  • Jô durante duelo com Atlético-MG, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro

    Corinthians sucumbe no segundo tempo e perde de virada para Atlético-MG na estreia do Brasileirão

    ver detalhes
  • Jô marcou o primeiro gol do Corinthians diante o Atlético Mineiro, pelo Brasileirão

    Jô fica com melhor avaliação em noite de médias baixas no Corinthians; lateral beira o zero

    ver detalhes
  • Tiago Nunes reclamou até de um pênalti que Ruan Oliveira teria sofrido no final do jogo

    Tiago Nunes vê Corinthians desgastado, reclama de pênalti e lamenta chance perdida para fazer 3 a 0

    ver detalhes
  • Gabriel Pereira comemorou sua estreia pelo Corinthians nesta quarta-feira

    Gabriel Pereira comemora estreia pelo time profissional do Corinthians: 'Um sonho de criança'

    ver detalhes
  • Arana e Michel Macedo no duelo entre Corinthians e Atlético Mineiro

    Torcida do Corinthians lamenta derrota no Brasileirão e destaca falta de opções entre os reservas

    ver detalhes
  • Araos anotou o segundo gol do Corinthians contra o Atlético Mineiro, pelo Brasileirão

    Com gol de Araos, 11 jogadores já marcaram pelo Corinthians na temporada; veja lista

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: