PM diz que não pode ser onipresente e aguarda decisão da FPF sobre mudança do jogo do Corinthians

PM diz que não pode ser onipresente e aguarda decisão da FPF sobre mudança do jogo do Corinthians

Por Meu Timão

3.5 mil visualizações 79 comentários Comunicar erro

Jogo entre Bragantino e Corinthians no Pacaembu está vetado pela PM

Jogo entre Bragantino e Corinthians no Pacaembu está vetado pela PM

Divulgação / Gaviões da Fiel

O jogo entre Bragantino e Corinthians, marcado para este domingo, não deve acontecer mesmo no Pacaembu. Após o veto da Polícia Militar, o major Alexandre Vilariço, responsável pelo policiamento dos estádios, garantiu que uma alteração na tabela das quartas é necessária.

O representante da Polícia Militar descartou a possibilidade de ser dar um "jeitinho" para que o duelo aconteça no horário e local marcados. Para a PM, além da partida entre São Caetano e São Paulo, no ABC Paulista, no mesmo dia, uma corrida de rua que terá como base a Praça Charles Miller inviabiliza a partida do Timão.

"(A corrida em um horário próximo ao jogo) gera um problema de deslocamento. Haverá um grande número pessoas na região, tem a estrutura do evento que precisa ser desmontada... São (sic) uma série de complicadores, mas o principal motivo é o deslocamento para São Caetano", explicou o major, em entrevista à ESPN Brasil.

Leia também: FPF muda dia e horário dos dois jogos do Corinthians; veja como ficaram as quartas

"Não dá para pensar nisso, mesmo sendo um estádio mais pequeno (em São Caetano do Sul). Você tem um jogo do Corinthians no Pacaembu, você tem prova de pedestre, deslocamento de torcidas. Há uma necessidade que precisa ser alterada, esse é o posicionamento. Não tem jeitinho, a possibilidade de alteração tem que ser feita. A FPF está vendo a melhor forma para que não tenha nenhum tipo de problema ou confronto", completou.

Por fim, Alexandre Vilariço ainda ressaltou que a Polícia Militar não é onipresente, ou seja, não pode estar em todos os lugares ao mesmo tempo. Segundo ele, o veto está diretamente ligado à questão envolvendo brigas entre torcedores.

"A questão é que a instituição não é onipresente, As pessoas estão se deslocando, podem se encontrar em estações de trem, ônibus. Pode haver confrontos. Temos uma situação de prevenção. Se houver possibilidade de mudança de jogo, a gente não tem esse encontro. Pode ser que os dois jogos ocorram e não acontecendo nada. A partir do momento que ocorre um confronto e pode haver morte, tudo cai por terra", finalizou o major.

A Federação Paulista de Futebol deve definir a situação dos jogos ainda nesta quarta-feira. Até o momento, estão marcadas as partidas entre Bragantino e Corinthians, para as 11h, no estádio do Pacaembu; e de São Caetano e São Paulo, para as 16h, no Anacleto Campanella, no ABC Paulista.

Veja mais em: Campeonato Paulista.

Veja Mais:

  • Henrique marcou primeiro gol oficial do Corinthians na temporada de 2019

    Henrique faz no fim, Corinthians empata com São Caetano e deixa impressão positiva para o Paulistão

    ver detalhes
  • Duilio Monteiro Alves, diretor de futebol, falou em nome da diretoria na Arena Corinthians

    Luan, Love, Arana, Romero e Ramires: diretor do Corinthians atualiza negociações

    ver detalhes
  • Avelar foi eleito o pior corinthiano em campo neste domingo pela torcida

    Avelar é criticado, e pedidos por Arana marcam repercussão da estreia corinthiana nas redes sociais

    ver detalhes
  • Melhor corinthiano em campo, Fagner foi também o capitão do Timão neste domingo

    Abismo entre laterais do Corinthians é destacado por torcedores após empate com São Caetano

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes