Julio Cesar quer se eternizar com a camisa do Timão

Julio Cesar quer se eternizar com a camisa do Timão

Por Meu Timão

Julio Cesar durante partida do Corinthians no Paulistão 2011

Julio Cesar durante partida do Corinthians no Paulistão 2011

Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com

Julio Cesar conhece como poucos o Corinthians. Há 11 anos no clube, o goleiro passou pelos mais distintos momentos, como o rebaixamento para a Série B e o retorno em grande estilo com títulos e a presença do ídolo Ronaldo. Mais do que aprender a conviver com o bom e o ruim de um dos times mais populares do país, o jogador desenvolveu também a paciência. Depois de três anos na reserva de Felipe, assumiu a vaga de titular, conquistou a torcida e agora quer se perpetuar defendendo a meta alvinegra.

- Não penso em sair daqui. Se pudesse, faria toda minha carreira aqui. Jogar no Corinthians sempre pesa. Sempre aparecem coisas boas (do exterior), mas eu me identifico muito com o clube e não penso em sair – afirmou.

Aos 26 anos, Julio Cesar vive o melhor momento da carreira. Com a saída de Felipe em 2010, ele assumiu a vaga sem ter toda a confiança da comissão técnica de Mano Menezes e da torcida. Entretanto, com atuações seguras e alguns milagres, se firmou na posição e sequer deu chances para o veterano Bobadilla estrear. Pior: sem oportunidades, o paraguaio optou por rescindir o contrato.

- O Bobadilla veio para jogar, mas eu fui firme e o treinador não precisou mudar. Depende de mim continuar jogando bem, treinando bem, que o Corinthians não vai precisar contratar um novo goleiro - disse.

Mesmo não se deixando seduzir com a possibilidade de jogar na Europa, Julio Cesar faz aulas de inglês durante as folgas do elenco. No entanto, garante que o grande desejo é pendurar as chuteiras vestindo a camisa alvinegra.

- A renovação de contrato me deixou muito feliz. Quero continuar aqui – prometeu o goleiro, agora vinculado ao clube até o fim de 2014.

Constantemente elogiado pela torcida, Julio Cesar quer mais. O goleiro entende que, para ganhar notoriedade na história do clube, precisará conquistar títulos. Em 2005, esteve no elenco que venceu o Brasileirão, mas não atuou. Agora, tem a chance de vencer o Paulistão e o Brasileiro defendendo a meta corintiana.

- A questão de ser ídolo é quando conquista títulos pelo clube. O mais importante é ser campeão para virar referência – completou.

Fonte: Globo Esporte

Veja Mais:

  • Camacho e o pai Anizio Camacho

    Acidente em casa tira vida de pai de Camacho; mãe e irmão do jogador são hospitalizados

    ver detalhes
  • Atlético-PR e Coritiba preferiram não realizar a partida e enfrentaram o modelo tradicional do futebol

    Unidos, rivais peitam a Globo e acabam barrados pela Federação Paranaense

    ver detalhes
  • Roberto de Andrade pode ser afastado nesta segunda-feira

    Linha do tempo e opiniões de conselheiros: tudo sobre o tema impeachment no Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians terminou a quarta rodada como líder do Grupo A

    Líder do Grupo A, Corinthians termina rodada um ponto atrás do líder geral

    ver detalhes

Jelio Cesar é quantas vezes melhor que o Felipe?

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes