Corinthians x Patriotas

Pela Copa Sul-Americana, o Corinthians enfrenta agora o Patriotas

Acompanhe ao vivo

Ronaldo vai de trem ao Itaquerão na cerimonia da contagem de mil dias da Copa de 2014

Ronaldo vai de trem ao Itaquerão na cerimonia da contagem de mil dias da Copa de 2014

Por Meu Timão

Ronaldo e Andrés Sanchéz em cerimônia em Itaquera

Ronaldo e Andrés Sanchéz em cerimônia em Itaquera

Foto: Fernando Donasci

A cerimônia dos 1.000 dias para a Copa de 2014, nesta sexta-feira, teve como estrela maior o ex-craque Ronaldo, que andou de trem até Itaquera, bairro onde está sendo construído o estádio que provavelmente será palco da abertura do Mundial. Da Estação da Luz, levou 19 minutos, tempo maior do que o prometido pelo governador Geraldo Alkmin, que disse que na Copa serão 17 minutos). No local das obras de construção do estádio foi inaugurado um relógio com a contagem regressiva para 12 de junho de 2014, dia da abertura da Copa.

- É um dia muito especial para mim e para a Zona Leste. A Copa vai deixar um legado social muito grande aqui. Levamos exatos 19 minutos da Estação da Luz até o estádio. São Paulo é mais do que uma grande realidade para a Copa - disse Ronaldo, muito assediado , principalmente pelas crianças.

Outros ex-jogadores do Corinthians que foram campeões mundiais pela seleção receberam homenagens do clube em Itaquera: Leão, Rivellino, Vampeta e Paulo Sérgio.

O estádio do Corinthians está 10,65% pronto - a construção começou apenas em 30 de maio. A informação é da empreiteira Odebrecht, que prevê a conclusão da obra para fevereiro de 2014. O clube, no entanto, empolgado com o avanço, crava dezembro de 2013. Ainda assim, estará fora da Copa das Confederações, principal evento de treinamento para a Copa do Mundo de 2014.

Segundo a empreiteira, a atual fase de terraplanagem registra 54% de avanço. Praticamente todas as áreas das fundações estão liberadas. Esta etapa, de fundações, se encontra em andamento (15% de frente) com a execução de estacas nos prédios Oeste e Leste. Atualmente, três pilares da arquibancada do prédio Leste estão montados (no total, serão aproximadamente 500 colunas que darão sustentação ao estádio). Será possível visualizar parte das arquibancadas até meados de 2013.

O próximo passo envolverá a montagem das estruturas de concerto pré-moldadas.

- Em obras similares, em apenas 100 dias, raramente se conquista avanço semelhante - garantiu Frederico Barbosa, gerente operacional da Odebrecht, que informou que a retirada de dutos da Petrobrás (de gasolina e óleo), que passam pela área, podem ser retirados até o final de outubro sem que atrapalhem o cronograma. Há impasse em relação a quem vai pagar pelo serviço, algo em torno de R$ 35 milhões, valor não incluso no orçamento de R$ 820 milhões.

Atualmente, cerca de 450 homens trabalham no canteiro de obras. Mas não há, ainda, nenhum ex-detento ou preso em regime semi-aberto neste time, conforme acordo entre Corinthians e Tribunal de Justiça de São Paulo. A empreiteira afirmou que este programa será implantado de forma "discreta" para preservar a identidade dos trabalhadores nesta situação.

No aniversário de 101 anos do clube, no início de setembro, o presidente Andres Sanchez assinou o contrato com a Odebrecht. Teve até festa, com a presença do ex-presidente Lula, corintiano fanático, que já "garantiu" a abertura da Copa no novo estádio do Corinthians. E mesmo sem a confirmação oficial da Fifa, que deve ocorrer no mês que vem.

- Finalmente vencemos mais esta etapa. Agora, quem sabe, não vão mais encher o nosso saco - declarou Sanchez, logo após a assinatura do contrato.

O Itaquerão, como tem sido chamado o estádio de abertura da Copa, contará com incentivos fiscais de até R$ 420 milhões, além do empréstimo junto ao BNDES de R$ 400 milhões (disponibiliza linhas de crédito especiais para a Copa), que ainda não foi aprovado. A garantia será assegurada inicialmente pela Odebrecht, que precisa conseguir um banco para aplicar a verba num fundo imobiliário (pagando menos impostos) - este banco ainda não foi definido, mesmo com a assinatura do contrato.

O empréstimo será quitado pelo Corinthians com prazos esticados. O clube espera vender o nome do estádio, como se faz na Europa, para honrar a dívida. Apesar de já ter conversado com grandes empresas, o Corinthians quer negociar de fato a partir de fevereiro de 2012, quando a obra estiver mais avançada e assim, "valorizar o produto".

A conta de R$ 820 milhões não é a conta final. Pode bater R$ 1 bilhão, apesar da negativa do Corinthians. Neste orçamento, por exemplo, não inclui a ampliação de 48 mil lugares para 68 mil lugares, além de estruturas para imprensa e chefes de Estado, entre outros.

Só com itens do tipo a abertura da Copa pode ser garantida. O governo do Estado vai alugar estruturas provisórias para abocanhar a abertura da Copa. O valor estimado é de mais R$ 35 milhões e a explicação do governo para o agrado é que "o clube não ficará com nenhum parafuso"

Fonte: O Globo

Veja Mais:

  • Corinthians enfrenta Patriotas na Arena

    Pela Sul-Americana, Corinthians enfrenta Patriotas na Arena

    ver detalhes
  • Com dois gols em 19 jogos, Kazim volta a ganhar chance nesta quarta-feira

    Corinthians anuncia escalação mista para duelo decisivo diante do Patriotas; veja opções no banco

    ver detalhes
  • Romero em ação contra o Fluminense, no Maracanã

    Fora contra o Patriotas, Romero vira dúvida para o duelo com o Flamengo na Arena Corinthians

    ver detalhes
  • Guilherme Arana segue no Corinthians

    Clube espanhol faz oferta milionária por Arana e se torna mais um a ouvir 'não' do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes