Há dois anos no G-4, Corinthians batalha contra cicatrizes de 2010

Há dois anos no G-4, Corinthians batalha contra cicatrizes de 2010

Por Meu Timão

O Corinthians esteve os quatro times mais bem colocados do Campeonato Brasileiro início da edição 2010. A única exceção (questionável) se deu ainda na primeira rodada desta temporada, quando até venceu, porém foi posto em quinto conforme os critérios de desempate. De todo modo, a equipe ficou 71 vezes no G-4 até aqui, sob comando de três treinadores diferentes: Mano Menezes, Adilson Batista e agora Tite.

Veja os desempenhos em 2010 e 2011

'É sinal de trabalho não só meu, mas de outros também. Isso bota um emblema de qualidade', analisa Tite, responsável por deixar o time entre os quatro em 41 rodadas (oito no ano passado e 33 em 2011). 'Temos mantido regularidade'.

A regularidade é comemorada, mas o próprio comandante já repetiu algumas vezes que de nada vai adiantar estar na frente por tanto tempo se não for campeão. As cicatrizes de 2010 ainda machucam. Na ocasião, o Corinthians ponteou em 12 rodadas, mas terminou em terceiro lugar.

Recentemente, ao falar sobre os questionamentos ao goleiro Julio Cesar, Tite se incluiu em lista de corintianos que serão valorizados só com título. 'Quando se faz bom trabalho, mas não vem título, a pressão é maior. Comigo foi assim no Grêmio, no Internacional. A partir de conquistas, começa a se enxergar de uma forma diferente dentro do próprio clube', avaliou o comandante.

Para tentar fechar as marcas do ano passado, o time alvinegro tem mais quatro jogos na atual edição do Brasileiro. Em vez de se manter entre os quatro, batalha para não abandonar mais a liderança. A continuar às 21h50 (de Brasília) desta quarta-feira, contra o Ceará, em Fortaleza.

Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Mais:

  • Jadson deve ser opção a partir da próxima quarta-feira, dia 1

    Jadson confirma que se colocou à disposição para enfrentar o Palmeiras e crava jogo da reestreia

    ver detalhes
  • Fellipe Bastos, à direita, deve retornar ao time; Léo Jabá é dúvida

    Corinthians terá ao menos uma mudança na escalação para encarar Palmeiras

    ver detalhes
  • Sanchez e Roberto de Andrade seguem aliados na política do Corinthians

    Fortalecido após veto do impeachment, Andrés Sanchez cogita voltar à presidência do Corinthians

    ver detalhes
  • Roberto de Andrade assumiu presidência do Corinthians em fev/2015 e segue até fev/2018

    Conselheiros barram votação do impeachment, e Roberto de Andrade segue presidente do Timão

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes