Enquanto o público do Corinthians cresce, Campeonato Brasileiro perde quase meio milhão de torcedores em um ano

Enquanto o público do Corinthians cresce, Campeonato Brasileiro perde quase meio milhão de torcedores em um ano

Corinthians é o único clube a ter altas médias de público, apesar de não disputar mais o Brasileiro

Corinthians é o único clube a ter altas médias de público, apesar de não disputar mais o Brasileiro

O atual Campeonato Brasileiro perdeu quase meio milhão de torcedores em relação à edição de 2011, aponta levantamento feito pela Folha com base nos borderôs disponibilizados pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) em seu portal.

As 30 rodadas do torneio deste ano atraíram, segundo a entidade, 3,7 milhões de pagantes. À essa altura do Nacional de 2011, 4,2 milhões haviam comprado ingressos.

A diferença entre as duas edições é de 462.637 torcedores a menos nos estádios. Isso significa que em cada jogo deste Brasileiro há um desfalque de 1.500 pessoas em relação a 2011 --a média de público em 30 rodadas caiu de 14.191 para 12.649 pagantes.
Maracanã e Mineirão começaram a ser reformados no segundo semestre de 2010, assim como o Parque Antarctica, fora do Mundial, mas que passa por radical modernização. A Fonte Nova, em Salvador, em obras para 2014, não foi usada pelo Bahia também no ano passado.

A perda de quase meio milhão de pagantes não significou um retrocesso na arrecadação. Se no campeonato do ano passado o total arrecadado até a 30ª rodada chegou a R$ 85,5 milhões, na edição deste ano a soma é de R$ 90,5 milhões.

A alta na arrecadação é explicada pelo reajuste no valor médio dos ingressos.

Em 2012, o torcedor brasileiro tem pago, em média, R$ 23,9 por um bilhete da Série A --aumento de 18,9% no preço da entrada que, no ano passado, custava R$ 20,1.

Segundo o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), a inflação no acumulado entre os 12 meses que separam o início do Brasileiro de 2011 e de 2012 foi de 4,99%.

O Nacional deste ano caminha para terminar com a pior média de público desde 2006, que teve 12 mil pagantes. Para alcançar o patamar de 2011, as 80 partidas restantes precisarão atrair 1,8 milhão de pagantes.

A CBF não parece se esforçar muito para alavancar o público. Os jogos de sábado à noite, tirados da tabela no Brasileiro do ano passado, continuam em vigor em 2012, apesar dos protestos de cartolas, jogadores e torcedores.

E, após 30 rodadas, o sábado às 21h ainda é a faixa de horário mais esvaziada, com média de público de 10,3 mil pagantes. Domingo, às 16h, é o horário preferido do torcedor, com média de 16,2 mil.

Somente dois clubes têm média de público que ultrapassa a casa dos 20 mil.

O Corinthians, que encara o Brasileiro como um intervalo entre a Libertadores e o Mundial, lidera com média de 25,2 mil pagantes. O Grêmio, que ainda sonha com o título, atrai 21,4 mil pagantes.

Fonte: Folha de S. Paulo

Veja Mais:

  • 'Herói' do Dérbi, Jô deve voltar a ganhar chance como titular diante do Mirassol. Tá querendo!

    Embalado pós-clássico, Corinthians coloca confiança à prova contra sensação do Paulistão

    ver detalhes
  • Gabriel se diz bastante feliz no Corinthians

    Gabriel justifica provocação a ex-clube: 'Faço o que for preciso para defender o Corinthians'

    ver detalhes
  • Corinthians volta a brincar sobre confusão do Dérbi e promete novidade no uniforme

    Corinthians volta a brincar sobre confusão do Dérbi e promete novidade no uniforme

    ver detalhes
  • Furlan apita sexta partida do Corinthians na carreira

    Após polêmica no Dérbi, FPF define trio de arbitragem para próximo jogo do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes