Cigano promete luta rápida contra Velásquez e alfineta Overeem

Cigano promete luta rápida contra Velásquez e alfineta Overeem

Campeão dos pesos-pesados do UFC, o lutador Júnior Cigano rebateu o rival Cain Velásquez. O americano afirmou que pretende fazer um confronto mais longo que o último entre os dois, quando o brasileiro venceu em apenas 1m04s e ficou com o cinturão. Os lutadores se enfrentam no dia 29 de dezembro, no UFC 155. Será a segunda vez que Cigano defenderá o título.

"Desta vez, como o próprio Cain disse, ele quer que a luta seja mais longa, que a luta pelo menos aconteça. Ele é excelente wrestler e acredito que ele vai querer levar para o chão. Ele vai tentar fazer comigo o que ele fez com o Pezão (no UFC 146). Mas não tenho medo nenhum, vou estar 100% para defender o cinturão. Luta é luta, a gente nunca sabe como será, talvez essa seja mais rápida do que aquela", disse o lutador em entrevista ao programa Mundo da Luta, da rádio Beat 98.

Provocações - Cigano não aprovou a decisão do UFC de conceder oportunidade para que o holandês Alistair Overeem dispute o título da categoria. Após o UFC 153, realizado no Rio de Janeiro, o presidente do UFC, Dana White, afirmou que Overeem terá oportunidade quando voltar de suspensão.

"É meio fora de sentido. Hoje em dia, o UFC está priorizando as lutas que vendem. O principal exemplo disso foi o Chael Sonnen, que vendeu muito bem sua luta, e o Overeem seguiu o mesmo caminho. Mas, por mim, vamos nessa. Não fujo de desafio nenhum, sei que posso ganhar de qualquer um que seja. Venha quem vier, vou fazer meu melhor para sair com a vitória no octógono", disse Cigano.

Overeem e Cigano duelariam no UFC 146, em maio, mas o holandês caiu no exame antidoping e foi suspenso. Desde então, os dois seguem trocando farpas. O catarinense radicado na Bahia se prepara para o duelo com Velásquez, na academia do Corinthians, em São Paulo, mas garante que finalizará a preparação em Salvador.

"A parte final vai ser feita na Bahia, mas por enquanto estou aqui no Corinthians fazendo meu treinamento. Trouxe toda minha equipe, o (Luiz) Dórea (treinador principal de Cigano) também está vindo, o (Ednaldo) Lula também vai vir treinar um pouco com a gente. Até pela estrutura toda que o Corinthians fornece para a gente, estou me sentindo muito bem, tem de tudo aqui", finalizou o lutador.

Fonte: iBahia

Veja Mais:

  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Maycon conta com o aval de Oswaldo de Oliveira para retorno

    Retorno de Maycon minimiza necessidade por contratação de volante no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes